Blog

4 destinos ainda pouco explorados na Bolívia

Bela e barata, a Bolívia é um dos destinos mais populares entre mochileiros brasileiros e mesmo assim ainda guarda alguns segredos. Nós já trouxemos aqui as 10 coisas imperdíveis pra fazer por lá, mas desta vez o foco é mostrar o que pouca gente conhece. Confira quais são os destinos ainda pouco explorados da Bolívia:

Serranias Chiquitanas

Quem já pegou o Trem da Morte e foi colado na janela do lado direito do vagão, possivelmente viu algumas formações rochosas bastante interessantes entre  Puerto Quijarro e  San José de Chiquitos, elas são parte das “Serranias Chiquitanas” uma espécie de “Chapada Diamantina boliviana”.  Na região são destaques o Valle de Tucavaca, o balneário de Águas Calientes que fica na cidade de Roboré e a região do Cerro Chochis. Além da geografia convidativa pra qualquer aventureiro que se preze, a região também possui um conjunto de 6 cidades fundadas pelos missionários jesuítas entre os anos de 1696 e 1760 com  6 igrejas (San Francisco Javier, Concepción, Santa Ana, San Miguel, San Rafael e San José) que foram selecionadas em 1990 como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. O acesso aos locais pode ser feito através do “Trem da Morte” e de carro por trecho da “Ruta 4” que vai da fronteira com o Brasil (Corumbá-MS) até Santa Cruz de La Sierra.

Valle de Tucuvaca - Foto: Brian Carisch

Valle de Tucuvaca – Foto: Brian Carisch

 

Balneario El Puente em Aguas Calientes localidade de Roboré - Foto: Jorge Aquín

Balneário El Puente em Aguas Calientes localidade próxima ao município de Roboré – Foto: Jorge Aquín

 

Trilhos do

Casal caminha pelos trilhos do “Trem da Morte” próximo ao Cerro Chochis – Foto: CreativeT

 

Um dos paredões rochosos das Serranias Chiquitanas próximo a localidade de Santiago de Chiquitos - Foto: Jorge Aquín

Um dos paredões rochosos das Serranias Chiquitanas próximo a localidade de Santiago de Chiquitos – Foto: Jorge Aquín

 

Parque Nacional Amboró

O Parque Nacional Amboró é uma reserva natural com mais de 912 espécies de aves, mais de 177 espécies de mamíferos, incluindo o Puma, a Jaguatirica e a única espécie de urso da América do Sul, o Urso de óculos. O parque está situado no centro da Bolívia,  na confluência da Cordilheira dos Andes, Floresta Amazônica e do Chaco do Norte  e possui uma área de 4.425 km².   Uma das maneiras de passar alguns dias pelo parque é se hospedando no “Refúgio Los Volcanes” que fica  localizado na parte sul do parque e oferece vistas espetaculares dos rochedos de arenito. A região possui 15 km de trilhas que levam a pequenas quedas d’agua e piscinas naturais floresta adentro.

 

Vista das formações de arenito a partir do Refugio Los Volcanes - Foto: Arthur Anker

Vista das formações de arenito a partir do Refugio Los Volcanes – Foto: Arthur Anker

 

Paredões gigantes de arenito do Parque Naiconal Amboró - Foto: Morten Ross

Paredões gigantes de arenito do Parque Nacional Amboró – Foto: Morten Ross

Confira mais fotos do Parque Nacional Amboró aqui

 

Parque Nacional de Noel Kempff Mercado

O Parque Nacional de Noel Kempff Mercado ainda é pouquíssimo explorado pelo turismo e fica no departamento de Santa Cruz, junto à fronteira com o Brasil. Criado como “Parque Nacional Huanchaca”,  mudou de nome em homenagem ao professor Noel Kempff Mercado que realizou várias pesquisas e descobertas no parque. Mercado reconheceu a importância global da área e propôs uma campanha para preservá-la. Infelizmente, foi assassinado por traficantes de drogas e não conseguiu em vida ver seu sonho tornar-se realidade.

Entre os destaques do parque está o planalto de Huanchaca Plateau (também conhecido como Meseta Caparu) com 300 m de altura e seus riachos que formam cachoeiras espetaculares, como a Arcoiris Falls de 88 m de queda,  Frederico Ahlfeld Falls e com 25-45 m de queda e a El Encanto Falls com cerca de 80 m de queda.

O turismo no parque é administrado pela SERNAP. A entrada é gratuita, mas todos os visitantes são obrigados a se registrar na SERNAP, em Santa Cruz ou San Ignacio.  A melhor época para visitar a região é na estação seca  entre os meses de maio e setembro.

Foto: Gregor Samsa

As falésias de Huanchaca Plateau – Foto: Gregor Samsa

 

Cachoeira Frederico Ahlfeld - Foto: periodicolaregion.com

Frederico Ahlfeld Waterfall – Foto: periodicolaregion.com

 

Andorinhas Waterfall - Foto: Suzy qq

Andorinhas Waterfall – Foto: Suzy qq

 

Parque Nacional Torotoro 

A 130 km de Cochabamba, o Parque Nacional Torotoro, é um dos menores parques naturais da Bolívia, mas possui um belo cenário. O parque abrange um grande vale, com cânions formados pela erosão. Nele também se encontram pegadas de dinossauros e labirintos de cavernas de calcário, além de pinturas rupestres e ruínas pré-incas.  As principais atrações do parque são: as cavernas de calcário de Umajallanta, o cânion Torotoro (que é cheio de cachoeiras) e expedições para a fortaleza pré-inca de Llama Chaqui.  No Mochileiros.com há um tópico especial com várias informações sobre o parque que você pode acessar aqui.

Parque Nacional Torotoro - Foto: Wikimedia Commons

Parque Nacional Torotoro – Foto: Wikimedia Commons

 

Parque Nacional Torotoro - Foto: andeantrails.co.uk

Parque Nacional Torotoro – Foto: andeantrails.co.uk

 

Las

Las “Ciudad Itas” formações do Parque Nacional Torotoro – Foto: andeantrails.co.uk

 

Uma pegada de Brontossauro no Cânion de Tototoro - Foto: deviajeaamerica.wordpress.com

Uma pegada de Brontossauro no Cânion de Tototoro – Foto: deviajeaamerica.wordpress.com

Votar

0 ponto

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…