Blog

Casal nômade vive com 3 filhos em uma Kombi


O ideal compartilhado por muitos viajantes, de um dia cair na estrada e por lá ficarem durante um tempo, aproveitando o melhor da vida, geralmente é visto como uma ideia oposta àquela de casar, ter filhos e formar uma família. Mas será que é possível conciliar as duas coisas?  Para esse casal nômade e seus 3 filhos, a resposta é um retumbante SIM! 

Nathan e Renee se conheceram e se apaixonaram durante a faculdade de Artes, mas por um acaso do destino, acabaram se separando e tomando caminhos opostos.  Nathan ainda terminava a faculdade, quando se tornou pai de Tristan, na mesma época em que Renee partia para um mochilão de 6 meses pela Europa.  Os 2 ainda mantinham contato e sonhavam em um dia viajar juntos.

O tempo passou e Nathan se tornou web designer e decidiu virar nômade digital. Comprou um motorhome velho e partiu pra estrada junto com seu filho Tristan.  Um ano inteiro se passou e Renne decidiu se juntar aos dois.  O primeiro núcleo da família nômade motorizada estava completo. Foi quando decidiram trocar o motorhome por algo mais compacto e menos trabalhoso e daí nasceu a ideia em viajar em uma Kombi.

A bordo da kombi, o trio viajou por mais um ano até nascer o primeiro bebê do casal, Winter. Depois nasceu mais outro, Wylder. Agora todos seguem juntos na Kombi viajando por vários destinos dos EUA.

Em seu site Wandrly Magazine,  Nathan conta como é a vida de uma família nômade.

 

Como você consegue trabalhar e viajar com as crianças e viver em um espaço tão pequeno?

Eu sou web designer e desenvolvedor freelancer, então meu trabalho não depende de ter uma localização fixa. Quanto ao fato de trabalhar em um espaço pequeno,  isso nunca foi um problema.  Eu posso trabalhar lá fora, se precisar, ou ir em uma cafeteria, e a Renee toma as rédeas com as crianças.

O que fez você querer viver na estrada em tempo integral?

Eu fiz uma viagem em 2004 , conheci o oeste do país pela primeira vez – as montanhas, as cores de Utah, lugares como Flagstaff e Lake Tahoe – e percebi que não queria mais viver em um lugar só. Levou cerca de um ano, até decidir abandonar meu trabalho e começar a trabalhar por conta própria e isso tem funcionado muito bem para nós. Às vezes, é difícil, pois nossa família cresceu e nossa renda ainda é pequena, mas descobrimos muitas maneiras de economizar dinheiro e viver de forma simples, então a coisa se torna possível. 

Qual a parte mais difícil de viver na estrada com toda a família?

Muitas coisas.  Quando passamos muito tempo acampados em um mesmo lugar, me dá um certa agonia e já quero logo partir.  É um problema bobo, mas há um vício em se manter na estrada. Há também a manutenção dos veículos. Viver dizendo adeus a grandes amigos é outro problema,  mesmo sabendo que você vai vê-los novamente.  Sinto falta dos meus amigos, Renee sente falta da família, Tristan sente falta da família da mãe. Isso as vezes leva à uma certa tensão, mas é o paradoxo da vida nômade. Se estivéssemos fixados em algum lugar, sentiríamos falta de viver na estrada.  O importante é tentarmos ser ótimos pais e acho que estamos fazendo um bom trabalho. Mas como tudo na vida, obviamente não é uma tarefa fácil. 

Você pode seguir a família no Blog e nas redes sociais em

Votar

11 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 15

Votos Positivos: 13

Upvotes percentage: 86.666667%

Votos Negativos: 2

Downvotes percentage: 13.333333%


Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…

Pular para a barra de ferramentas