Blog

6 coisas que você precisa saber antes de comprar uma Kombi para Viajar


Se bem adaptada, uma Kombi pode se transformar em sua melhor companheira de viagem. Ela pode servir para acampar, você só precisa estacionar em meio a natureza,  abrir as portas, descer as cadeiras e mesa portáteis e pronto!  Pode servir como meio de hospedagem, basta estacionar em um local seguro e puxar o ronco. Pode servir como escritório ambulante, para você tocar um projeto de nômade digital e seguir viajando e trabalhando pelo mundo, basta equipá-la com internet com uma mesa e bora trabalhar e viajar!  Dá pra rodar tranquilo pelas estradas do Brasil, América do Sul e América Central e se quiser sair do continente, é só embarcá-la em um contêiner e partiu rodar o mundo inteiro!  Você só irá precisar de uma carteira de motorista categoria B e se não modificar a estrutura do veículo, utilizando apenas equipamentos portáteis, também não irá precisar gastar com a burocracia para mudar a documentação.

Se o seu objetivo é fazer viagens em finais de semana, fazer viagens longas com os amigos ou se tornar-se um nômade digital, uma Kombi, pode ser sua grande aliada.  Neste artigo trazemos algumas dicas para você que quer comprar uma Kombi para viajar.

Essa é uma lista aberta e se você é expert em Kombi (e sentiu falta de alguma informação), não pense 2 vezes em utilizar o formulário no final do post para enviar sua dicas.  É fácil e rápido!

1. Quem compra uma Kombi tem que saber o que está comprando

Source

Pra ser dono de uma Kombi você precisa ter conhecimento de causa. É preciso saber o que está comprando pra não se arrepender depois. Os proprietários de Kombi são verdadeiros apaixonados, mas apesar disso,  sabem das limitações do veículo e não escondem seus defeitos.

No site especializado em carros, Carros na Web, quase todos os itens avaliados por donos de Kombi possuem notas muito baixas. De 0 a 10, as piores são para a estabilidade (3.5), acabamento (3.3)  e suspensão (4.1).  Os modelos produzidos no Brasil realmente mudaram muito pouco nos seus 56 anos de produção.  Mesmo com todos os defeitos, quando o assunto é recomendação a nota fica acima da média (5.9) A Kombi ganha pelo custo benefício. Entre as vans disponíveis no mercado brasileiro, ela é a mais barata e é também a que possui manutenção mais fácil e barata e não há dificuldades para comprar peças de reposição.

Quem vai comprar uma Kombi tem que ter a consciência de que se trata de um veículo extremamente básico e que precisa de cuidados ao dirigir. Uma vez ciente disto, é só partir pro abraço que ela dá conta do recado.

by

2. Quanto custa uma Kombi

Entre todas as vans disponíveis no mercado brasileiro, a Kombi ainda continua sendo a com melhor custo benefício.  A faixa de preço varia entre R$ 7.500 e R$ 40.000 (0 km modelo 2014).   A série "Last Edition", modelo de 2 cores fabricado em 2014 é considerado item de colecionador e não sai por menos de R$ 75.000.   Os demais veículos com as características similares as da Kombi, tem o preço inicial no mínimo 4 vezes maior:

by

3. Quanto custa transformar uma kombi em um quase motorhome

Quem pretende transformar uma van em casa ambulante uma hora vai se deparar com a burocracia  criada pra encher os bolsos do governo  e das empresas que trabalham no setor,  no melhor estilo "capitalismo de compadres", para legalizar o veículo. Qualquer equipamento que mude sua estrutura original, irá obrigá-lo a mudar também a documentação para transformá-la oficialmente em um motorhome.  Obviamente, como tudo no Brasil,  é um processo nebuloso, com poucas informações disponíveis, que pode se tornar bastante oneroso. Mas isso só é necessário se você pretende fazer mudanças na estrutura, como equipar a kombi com um sistema de energia autônomo ou um sistema de armazenamento de água e ou fazer instalação de armários fixos. Para quem quer seguir por esse caminho,  sugerimos ler os seguintes artigos aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Se quiser fugir da burocracia, a solução é transformar o carro em uma "campervan", ou seja, em um "quase motorhome" sem mexer na estrutura do veículo, utilizando apenas equipamentos portáteis.  Para te ajudar nessa empreitada, nós criamos um post especial com uma sugestão de kit de equipamentos portáteis para equipar a Kombi gastando menos de R$ 3.000 (aqui).

 

by

4. Todo cuidado com o chassi e o sistema de combustível

Depois de rodar muito as Kombis podem começar a torcer e trincar o chassi e isso ocorre por descuido na direção e também por conta do projeto do veículo. Pense no movimento de um cubo mágico e pense em uma kombi. Se você pudesse pegar uma Kombi com as mãos e torcê-la como um cubo mágico, esse movimento faria trincar seu chassi. Claro que isso pode ser aplicado a qualquer veículo, mas obviamente a kombi é muito mais vulnerável por ter uma carroceria longa e alta.  Se o dono for um pé de chumbo e não evitar obstáculos e curvas em subidas íngremes que levem à esse tipo de torção, a longo prazo isso pode condenar o veículo.  Lembre-se que o item com a pior avaliação dos donos de kombi é a estabilidade, e isso se dá também por conta deste detalhe.  Portanto, antes de comprar,  fique bem atento ao alinhamento e as condições do chassi, na kombi ele é mais que essencial.  Faça uma checagem criteriosa na estrutura para ver se não há trincas e emendas.

Outro item muito importante à ficar atento nos modelos com motor refrigerado a ar (fabricados até 2006), é o sistema que liga o tanque de combustível ao motor.  O descuido com esse item é o principal causador de incêndios em kombis e fuscas.  Procure um profissional de confiança especializado nesse tipo de mecânica e faça periodicamente a troca de todas as peças deste item. Vale também reforçar a segurança e instalar adaptações que ajudem a evitar esse tipo de acidente como no exemplo deste vídeo.

Boa parte dos incêndios em kombis ocorre durante o abastecimento e isso se dá por conta do veículo ser abastecido acima dos limites, o que faz com que a gasolina escorra pela parte de fora da mangueira que liga o tanque à entrada de combustível e entre em contato com regulador de voltagem ou em partes muito quentes do motor.  Na foto abaixo é possível ver como isso pode ocorrer.   Isso pode ser evitado isolando corretamente as partes de entrada de combustível e fazendo periodicamente a troca de mangueiras e abraçadeiras.

by

5. Siga devagar e sempre na direção defensiva

Se você quer um carro pra pisar fundo na estrada, a kombi não será sua companheira. O barato da kombi é seguir devagar e sempre. É chato dizer isso, mas em uma colisão frontal dificilmente você terá uma segunda chance pilotando uma kombi. Entre você e a estrada haverá apenas alguns milímetros de lataria e vidro e fazer manobras arriscadas é tudo o que você vai querer evitar. Portanto a lei do kombeiro é dirigir devagar e sempre e praticar a direção defensiva acima de tudo. Se você acha que pode se empenhar nesse sentido e levar isso ao pé da letra, a Kombi será uma boa companheira de estrada.  Se for caso não pense duas vezes em fazer um curso de direção defensiva, alguns são gratuitos e oferecidos pelo Detran da sua região. Para saber mais clique aqui.

by

6. Defeitos mais comuns que podem ocorrer na sua Kombi

Em geral

  • Suspensão dianteira apresenta folga nas mangas de eixo e no pino central.
  • Folga no setor de direção
  • Folga nos coxins
  • Quebra do suporte da alavanca de marcha
  • Quebra do cabo de embreagem
  • Quebra do cabo do acelerador
  • Folga no virabrequim
  • Quebra do diferencial
  • Vazamento de óleo no motor pela tampa de válvulas e retentor do volante, pelo cárter e capa de tucho
  • Caixa de marcha quebra a coroa e o pinhão

Motor a diesel
Os modelos a diesel podem apresentar superaquecimento

Motor1.4 flex

  • Borra no motor
  • Quebra da embreagem

Problemas elétricos

  • Queima da bobina de ignição causado por defeito na central eletrônica
  • Aterramento ineficiente (pode causar queima da central eletrônica)

Lataria / Carroceria

  • Com o passar dos anos as soldas da carroceria se soltam, causando barulho devido ao atrito entre as chapas de aço
    Refixação dos pontos de solda

Ruídos

  • Folgas na direção e na suspensão
  • Má regulagem das portas
  • Para-choques, faróis e retrovisores bambos
  • Péssimo isolamento de vidros, componentes internos das portas, vergalhões de sustentação e lâmina do teto
  • Afrouxamento dos bancos

Fonte:  Estado de Minas

 

by

Votar

71 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 113

Votos Positivos: 92

Upvotes percentage: 81.415929%

Votos Negativos: 21

Downvotes percentage: 18.584071%

Adicionar seu post

Adicionar Imagem Conteúdo Embed

This field is required

Solte os arquivos aqui

ou

Cancelar

O tamanho máximo do arquivo de upload: 8 MB.

Processando, Aguarde um instante...

This field is required

por exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=WwoKkq685Hk

Processando, Aguarde um instante...

Este post foi criado com o nosso formulário super fácil e rápido! Envie seu post!


Comentários do Facebook

comentários

2 Comments

2 Comments

  1. Gerson Martins Nobre

    3 de agosto de 2017 at 21:20

    Pessoal, vai aqui uma dica, acabei de customizar um kombi 2011. Coloquei uma cama show de bola, Rock in roll bed é só falar com o Leoni de Santa Cruz do Sul RS. Curtam no Facebook do Leoni, vão gostar. Abraço aos aventureiros(VW)de plantão.

  2. Marcos

    6 de junho de 2017 at 18:05

    Bem útil as dicas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…

Pular para a barra de ferramentas