Blog

Comer na casa de estranhos, mais uma opção de interação nas viagens

eatwith00

[Post atualizado em 18/09/2015 para acréscimo de informações*]
Muita gente foi/é criada em famílias nas quais a refeição é um evento. Momento de confraternizar, não importa se a data é ou não especial. Vale o momento.
A comida também faz parte do universo das viagens. Cada prato carrega em si um pouco do lugar, sua cultura. Valorizar os sabores, ainda mais os de pratos produzidos por pessoas do local estão intrínsecas numa viagem de mochila. E, mais do que o prato em si, sentar-se à mesa rodeado de amigos (ou, futuros amigos) é parte do ritual.
Para facilitar a integração dos foodies (e não tão foodies assim), viajantes e habitantes locais, já há na internet pelo menos duas comunidades: a EatWith, que funciona mais ou menos como um Couchsurfing, onde há convidados e anfitriões (a rede também já foi comparada ao Airbnb, o “Airbnb da comida”) e a KitchenParty.org.

Hospitalidade: uma das anfitriãs argentinas, Monica | Foto: Divulgação/EatWith

Hospitalidade: uma das anfitriãs argentinas, Monica | Foto: Divulgação/EatWith

No site da EatWith, é possível conferir que, assim como ocorre no Couchsurfing, anfitrião e convidado têm perfis na comunidade. Nele há opiniões sobre as pessoas e suas afinidades e habilidades, o local, hospitalidade etc. A diferença básica entre um sistema e outro é que no Couschsurfing não é preciso pagar; já pelas refeições com os anfitriões sim (neste caso, caberia mais a comparação com o Airbnb, que é uma plataforma de aluguel de hospedagem).

Reunião em Las Vegas | Foto: Divulgação/EatWith

Reunião em Las Vegas | Foto: Divulgação/EatWith

Incluir opções do EatWith.com no roteiro parece fácil. No site é possível fazer a reserva, encontrar tipos de pratos e também se oferecer para ser um anfitrião.
Até o fechamento desta matéria, o sistema oferecia opções em mais de 25 cidades do mundo (informação atualizada na fanpage do Facebook da comunidade). No Brasil, por enquanto há opções no Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Carapicuíba (SP) e Ribeirão Preto (SP), a partir de USD 24 (coisa perto de R$ 55).

KitchenParty é opção e, muitas vezes, sem custo

Similar ao EatWith, há o KitchenParty.org. Nele cada ‘evento’ tem um número mínimo e um número máximo de convidados e para participar é necessário ser membro da comunidade e seguir suas regras. Em algumas das festas, piqueniques ou churrascos anunciados no site é preciso somente levar o que você quer comer para compartilhar com os demais convidados; em alguns os custos são divididos entre todos.

Membros do KitchenParty.org brindam em Roma, cidade onde o projeto nasceu | Foto: Divulgação/KitchenParty.org

Membros do KitchenParty.org brindam em Roma, cidade onde o projeto nasceu | Foto: Divulgação/KitchenParty.org

Os “KitchenParty” (ou KP) como são chamados os encontros/eventos nascem de maneira espontânea. “Envolvem amigos, amigos de amigos, gente encontrada casualmente, turistas de passagem. A comida cria a atmosfera ideal para juntar as pessoas e é um fenomenal tema de conversação”, explica a área do site que fala sobre o projeto.

Uma boa oportunidade pra fazer amigos | Foto: Divulgação/KitchenParty.org

Uma boa oportunidade pra fazer amigos | Foto: Divulgação/KitchenParty.org

Mais opções*

Dinneer – A plataforma apresenta opções em cidades brasileiras.
VoulezVouzDiner – Funciona em 30 países.
VizEat – Plataforma francesa, líder do setor tem opções em 60 países.

Mais informações podem ser obtidas nos respectivos sites.

Você também pode se interessar por ler: “Site aluga amigo local para viagem”

Comentários do Facebook

comentários

2 Comments

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…