Dicas e Curiosidades

Na bagagem de mão, o que pode e o que não pode no avião?!

O que vai e o que não vai pertinho da gente no avião é mais “preocupante” para mochileiras que para mochileiros, mas as informações abaixo servem para qualquer viajante!
Nos vôos domésticos sua bolsa (ou mochila de ataque por exemplo) não pode ser maior que 115cm (altura+comprimento+largura) nem pesar mais de 5kg. Caso exceda essa especificação a companhia aérea pode exigir que a bagagem não viaje com você e seja despachada. Já peso e dimensões para vôos internacionais são estabelecidos pelas companhias aéreas. Consulte!

Documentos, câmera fotográfica, laptop, celular etc devem ir com você dentro desta “configuração” permitida.
Objetos cortantes ou perfurantes como canivetes, tesouras de unha etc não podem ir com você (somente na despachada), tanto em vôos nacionais como internacionais.
Líquidos, pastas, géis devem ser transportados em embalagens transparentes e cada uma delas não pode ultrapassar 100ml. Esses produtos em frascos acima de 100ml não podem ser transportados mesmo que parcialmente cheios; tanto em vôos nacionais como internacionais.
Perfumes, bebidas e outros líquidos comprados no free shop por exemplo, precisam estar embalados em sacola selada e acompanhados das notas fiscais do dia do vôo. A Infraero recomenda, no caso de conexão, consultar a empresa aérea sobre a possibilidade de retenção do seu produto por autoridades estrangeiras, haja vista que a embalagem selada não necessariamente pode ser aceita por determinados países.
Leve medicamentos necessários à completa duração da viagem (na bagagem despachada) e à completa duração do vôo (na bagagem de mão) não se esquecendo da receita médica (com o nome do passageiro) que deverá ser apresentada, se solicitada, no momento da inspeção de Raio-X. Medicamentos que não necessitam de prescrição médica como colírios, solução para lentes de contato e etc podem ser carregados desde que não excedam os 100ml permitidos.

E a bagagem a ser despachada?

De acordo com a Infraero, a bagagem despachada pode pesar em média 23Kg, dependendo do tipo de aeronave e da classe na qual você viajará. Se o peso for excedente, a companhia aérea cobrará um valor que pode chegar até 0,5% da tarifa cheia por quilo de excesso. A empresa também poderá se negar a transportar a bagagem “extra” ou transportá-la em outro vôo.
O viajante deve evitar despachar coisas de valor (produtos eletrônicos ou jóias, por exemplo), mas se for absolutamente inevitável você deve declarar o valor dos bens transportados ainda no check-in. Para tanto peça o formulário apropriado à companhia aérea, que ficará responsável pelos seus bens mediante taxa cobrada no ato de confirmação dos mesmos.
Se houver algum problema com a devolução de sua bagagem procure a companhia aérea ainda na área de desembarque se possível. Reclame apresentando o comprovante de despacho da bagagem e relate o fato em documento fornecido pela companhia aérea ou em qualquer outro comunicado por escrito. As reclamações por danos à bagagem ou até mesmo furto, devem ser feitas da mesma maneira: por escrito.

Mais rigor nas companhias aéreas

As companhias aéreas estão mais rigorosas com relação às bagagens de mão. A Gol por exemplo, começou a utilizar, inicialmente no aeroporto de Congonhas, uma nova maneira para conferir o tamanho das bagagens de mão de seus clientes, o “Gabarito de Bagagem de portão”.
O instrumento, semelhante a uma caixa com fundo falso, será utilizado pelo agente de aeroporto para medir o tamanho da mala/bolsa/mochila dos clientes na fila do embarque e verificar se elas são compatíveis com o espaço do bagageiro da cabine do avião.

Caso a bagagem seja maior do que o tamanho permitido (a soma das dimensões não pode ser maior que 115cm) ela será etiquetada ainda na fila do embarque e despachada na sequência.

O projeto foi iniciado no aeroporto de Congonhas e será estendido de forma gradativa aos demais aeroportos, destaca André Lima, diretor de Aeroportos da GOL.
Já a TAM, chegou a colocar balanças na porta do avião para barrar bagagens muito pesadas (limite de peso de 5 quilos) de acordo com reportagem do jornal O Estado de São Paulo. Ainda de acordo com a publicação este foi um teste e a TAM não utiliza mais a ferramenta.

Comentários do Facebook

comentários

5 Comments

5 Comments

  1. Eduardo

    15 de maio de 2016 at 1:12

    Posso trazer vinho do uruguai na bagagem de mão para o brasil

  2. Luciana

    9 de fevereiro de 2014 at 1:13

    Olá, estou indo para Itália e gostaria de levar uma mochila grande, não pretendo colocar muito peso, é mais para rodar por lá depois.
    Gostaria de saber se existe problema com o tamanho, mesmo que o peso não ultrapasse?

  3. Pingback: Fiz compras durante o mochilão como trazer para o Brasil?! - Mochila Brasil - Mochila Brasil

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…