Blog

El Chalten, um trekking que encanta


Uma paisagem que encoraja e ao mesmo tempo intimida, a Patagônia ocupa quase um terço do território argentino. Um lugar convidativo para esportes de aventuras e de quebra, um dos lugares mais bonitos do mundo.

A Patagônia localizada no sul do continente sul-americano entre os países da Argentina e Chile. Um lugar pouco explorado e escasso de habitantes. Neste artigo contaremos um pouco do nosso primeiro desafio neste enigmático território, a capital nacional do Trekking, El Chalten e o imponente Cerro Fitz Roy.

A pequena cidade de El Chalten é um povoado com menos de 1.000 habitantes, uma região muito charmosa para se conhecer. Uma estrutura com um lindo cenário montanhoso que conta com a beleza da montanha Fitz Roy (3450m), considerada uma das mais difíceis em nível de escalada no mundo.

Trekking, tirolesas, alpinismo, navegação, caminhadas no gelo ou apenas observar belas paisagens, El Chalten é a opção que esta sempre em alta e uma das mais cobiçadas por aventureiros. Portanto não pode faltar na sua lista.

A imponente montanha Fitz Roy pode ser vista de longe, desde o vilarejo a 12 km de distancia. O trekking até lá pode ser realizada sozinho ou com guia especializado (Recomendado). No vilarejo você encontra trilhas para todos os níveis de dificuldade, para os mais aventureiros ou para os mais comodistas. O tempo do trekking é variado, pequenas horas ou muitos dias, o que vai depender da sua agenda. Algo que posso dizer que será uma experiência inesquecível e uma oportunidade única de curtir cenários patagônicos maravilhosos.

GOPR0492.MP4_snapshot_00.04_[2015.02.10_22.51.08]

Arquivo Pessoal: Leonardo Henrique

Neste artigo estamos dando ênfase no Cerro Fitz Roy, mas o lugar é incrível com outras belíssimas trilhas, como exemplo, a Laguna de Los Tres, Laguna Torre, Mirador Los Condores, Glaciar Huemul, Laguna Capri, Glaciar Piedras Blancas, entre outros. Cada um com sua beleza, o que fica mais difícil falar qual é o mais bonito.

Bom, chegando em  El Chalten, o próprio vilarejo já é um espetáculo a parte, uma cidade fechada por montanhas e por um belíssimo vale de Aguas azuis do rio Fitz Roy, para quem curte montanhismo não pode perder. Recomendamos a parada no centro de visitantes na entrada da cidade, onde é possível pegar um mapa de todas as trilhas e ouvir todas as recomendações. O local fica antes da ponte do rio. Mais informações não citadas aqui podem ser observadas no site http://www.elchalten.com.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Arquivo Pessoal: Leonardo Henrique

A trilha do Fitz Roy, da cidade de El Chalten é considerada a mais difícil. Um percurso de 12 Km, com bastante desnível na ida. Em todo o percurso é possível mirar os pilares verticais da montanha o que torna o Fitz Roy uma das montanhas mais dificil de escalar no mundo. Mas fique tranquilo, neste trekking não é necessário escalar. Caso queira, é necessário ter conhecimento em técnicas de alpinismo e equipamentos necessários para os singelos 3400 metros.

Escolhi fazer o trekking pela trilha normal, saindo de um atalho da principal avenida da cidade, chamada de San Martin. Inicio de 10 km até o acampamento Perceinot. Uma trilha incrível, porem com muita subida, dentro de bosques ao longo do rio Fitz Roy e zonas de acampamentos, sendo considerada de nível dificil. A outra opção é procurar agências de turismo da cidade de El Chalten e contratar um transfer até a hostelaria El Pilar, na qual o percurso é mais estável e menor até o acampamento Percenoit. Uma recomendação de agência é a empresa Casa de Guias que podem ser contatadas no site http://www.casadeguias.com.ar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O preparo físico e atenção são primordiais para encarar a trilha do Fitz Roy. De modo geral os lugares são de fácil acesso e demarcados, porem muitas subidas e alguns pequenos caminhos por dentro de matas, onde a atenção deve ser rededobrada para não correr o risco de se perder. Após o acampamento Percenoit, o caminho torna-se mais sério, com subidas com pedras soltas. Um trecho de 2 km quase mais cansativo que todos os outros. Recomendo deixarem as mochilas no acampamento e levarem bastão de trekking.

Depois de 2 dias de trekking na região do Fitz Roy encontrei meu amigo, Leandro Alencastro na rodoviária. O cansaço era nítido, como podem observar. Entretanto, até hoje não tenho palavras para expressar o que senti aquele dia. Foi para mim o inicio do trekking na minha vida e que me rendeu muitas lembranças.

Arco-iris:

GOPR0511.MP4_snapshot_00.20_[2015.02.10_23.20.06]

Arquivo Pessoal: Leonardo Henrique

Um momento muito importante no trekking, depois de uma longa chuva e fortes rajadas de vento foi possível ver esta belíssima imagem. As misturas das cores, pintaram o azul do céu e fez  com que eu admirasse mais por alguns longos minutos.

De certa forma, me faz pensar em tudo que passei até chegar naquele lugar. Aquele cenário foi pra mim, uma reflexão de que sempre temos uma chance de sentir as coisas de modo diferente e o quanto podem ser lindas, basta apenas termos determinação.

 

14272246_300636656983113_7009134289153425408_n

Arquivo Pessoal: Vinícios Alves

Para o nosso seguidor, Vinicius Alves, que também sentiu na pele este belíssimo trekking e tivemos a oportunidade de ouvir a sua história, foi o melhor trekking de sua vida. O fez pensar o quanto pode ser feliz e se sentir vivo quando se está acompanhado da natureza . “Eu não me lembrava há quanto tempo não ficava 24 horas sem falar com ninguém, seja fisicamente ou por celulares e afins. Essa trilha mágica não teve como finalidade ver o incrível Fitz Roy de perto, o verdadeiro motivo de percorrer os 10km a uma temperatura média de 3°C, foi me encontrar em meio ao silêncio absoluto, tal silêncio que só quem já esteve na Patagônia pôde sentir. E sim, depois de tantos passos dados, quando achei que fosse desistir, lá estava ele, imponente, indescritível! Foi aquele montoado de rochas onde encontrei o tal ‘sentido da vida’, foi ali, olhando pra ele, totalmente extasiado, que percebi que a única certeza que tenho na vida, é que quero viver! Quero conhecer pessoas, comer tudo de diferente que eu puder, quero ser livre! Sei que o mundo é grande, mas eu sou Maior! ”

Dicas:

O que Levar: A patagônia é uma região onde clima pode variar drasticamente durante todo o dia, com fortes ventanias. Devido a isso é muito importante levar capa de chuva, protetor solar, boas botas de caminhada impermeáveis, agasalhos e manteiga de cacau. Além de óculos escuros, pois é fundamental para segurança no trekking no gelo.

O que comer: As refeições devem ser calóricas, período de adaptação é muito importante em cidades de altas montanhas, hidratação é fundamental.

Melhor época: No verão é a melhor época para pratica de trekking, no inverno a maioria das atividades são fechadas.

Forma Física: Dependendo da trilha que for fazer é recomendado muito estudo e preparação física, há trechos bem íngremes e com longas caminhadas sob chuva, ventos fortes e até gelo.

Como chegar: De ônibus é possível através da cidade de El Calafate, a mesma onde fica o aeroporto mais próximo. De El calafate até El Chalten a viagem dura em torno de 4 horas.

Vai Acampar: É bom ter um espírito aventureiro. Muita atenção na montagem da barraca, devem ser bem armadas e seguras do vento, a patagônia é um lugar que o vento é fora do comum e dependendo do lugar com temperaturas abaixo de zero mesmo no verão. Recomendamos o acampamento Poincenot, que fica umas 5 horas de caminhada de El Chalten e vista panorâmica ao Cerro Fitz Roy.


Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…