Blog

8 experiências vivenciadas por viajantes brasileiros em 2016


Como diz aquele meme feito com uma frase do Mario Quintana,  que já passou mil vezes na sua timeline: “Viajar é mudar a roupa da alma.”  Viajar significa muitas vezes estar fora da gaiola, que é o lugar onde o mundo mais nos surpreende com momentos pra lembrar a vida inteira.

Nós vamos aqui juntar vários destes momentos, ou pelo menos aqueles em que foi possível tirar uma foto. Os primeiros que serão publicados aqui, nós retiramos do grupo do Mochileiros.com no Facebook nesse ano de 2016, mas você pode postar um destes momentos  utilizando o formulário no final do post. É só mandar uma foto e contar no campo de descrição o que te tocou, o que fez você mudar a roupa da alma!

1. Uma Orangotango com seu filhote sentou-se para lanchar conosco

Estávamos comendo durante um trekking na selva em Sumatra quando uma Orangotango com seu filhote sentou-se para lanchar com a gente! - Thiago Rezende em Bukit Lawang.

by

4 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 4

Votos Positivos: 4

Upvotes percentage: 100.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

2. Vi o meu medo se transformando em empoderamento

Quando decidi fazer minha primeira viagem sozinha – uma semana antes de ir – expectativa, alegria, excitação, ansiedade e muito MEDO tomaram conta de mim. Algumas pessoas me incentivaram e muitas outras me amedrontaram, afinal, quando uma mulher decide viajar sozinha a sociedade pira! Como diz “a viajadona” em seu blog que me inspirou e encorajou a fazer essa viagem (meninas que sonham fazer uma viagem sozinha,  LEIAM: http://viajadona.com/sobre).

A viagem teve diversos momentos de perrengues como noite sem dormir de frio que chegou a -18º, dias sem tomar banho, ressaca de vinho na altitude (nunca façam isso!), infecção no dedo, febre e calafrios, a temida solidão... no entanto, umas das partes mais difíceis foi o pânico e quase arrependimento que me deu no avião de ida: “O que eu to fazendo? Tô indo pro deserto sozinha, só posso ser maluca! Será que vai dar certo? Será que alguma lhama vai engolir minha cabeça???” E todos os medos possíveis e impossíveis!... A melhor parte foi ver esse medo se TRANSFORMAR durante a viagem e se tornar EMPODERAMENTO, sensação de conquista, liberdade e realização pessoal! Me deparar com uma imensa, soberana, sublime e tranquila Natureza que me trouxe paz e conversou comigo: “Sim, você está sozinha no meio do deserto porque você pode fazer o que você quiser! Porque você é dona do seu nariz e deve CONQUISTAR sua própria LIBERDADE! Porque para isso você precisa ter coragem de ser maior do que os seus medos!”#porquevaitermulherviajandosozinhasim
#porquelugardemulheréondeelaquiser
Mas você pode estar pensando: “A Marília teve sorte! É perigoso uma menina viajar sozinha para outro país e dormir em quartos compartilhados com estranhos! E se alguém...”
E eu te digo: eu sei que tive sorte. Minha vida é regada de sorte, viver é uma sorte e ter coragem para fazer essa viagem foi a maior delas. E é claro que é perigoso. Mas não é deixando de fazer as coisas que esse cenário vai mudar! Muito pelo contrário... é preciso encarar! E, na minha opinião, muito mais perigoso é viver sem ultrapassar os limites que impomos a nós mesmos.
Por ser o Atacama um lugar turístico demais, achei que conheceria muitas pessoas viajando sozinhas como eu, e realmente conheci: 856 homens - exagero, mas conheci bastante mesmo! - e 3 mulheres, TRÊS MULHERES, das quais duas viraram minhas amigas e companheiras de jornada. Mesmo com todas as conquistas feministas, prestemos atenção nos "detalhes"... é discrepante! Por isso faço esse relato. Pois quando você volta - muito melhor do que foi – pode encorajar outras guerreiras a encararem seus sonhos, ainda que tenham medo!
Outra coisa maravilhosa que vivenciei nessa viagem foi perceber que, realmente, onde quer que eu esteja, sempre existirão pessoas dispostas a ajudar, dar bons conselhos, dividir experiências, vinhos e risadas e compartilhar a vida 🙂 Por isso quero agradecer do fundo do meu coração ao casal superaventureiro do No Quintal do Mundo Garibaldi e Lu, ao meu primeiro amigo da viagem Lawrence, aos fantásticos amigos chilenos Francesco Emmanuel Penaglia Vasquezo, Jessica Leguá, Daniela Peña, aos divertidos amigos mineiros Janú, Guilherme e André, e claro, as maravilhosas guerreiras e companheiras Marta Tutu e Joseline Brito Contreras.
Obrigada! Eu amei conhecer vocês!
Outra pessoa que não posso deixar de agradecer é minha mãe, que mesmo sendo a pessoa mais medrosa que eu conheço ~É SÉRIO~ me ajudou na preparação de última hora e me encorajou em todos os momentos! Sei que foi mais difícil para ela do que para mim.

Obrigada! Gracias!!!

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me ha dado el sonido y el abecedario
Con él, las palabras que pienso y declaro
Madre, amigo, hermano
Y luz alumbrando la ruta del alma del que estoy amando...

by

2 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 2

Votos Positivos: 2

Upvotes percentage: 100.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

5. Minha primeira viagem ao Peru de carro e consegui pegar neve…

Minha primeira viagem ao Peru de carro e consegui pegar neve na estrada! Muita neve mesmo, esse país é fantástico ❄️️❄️️❤️❤️!! -
Mayra Ferreira em Marcapata, Cusco, Peru.

by

1 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 5

Votos Positivos: 3

Upvotes percentage: 60.000000%

Votos Negativos: 2

Downvotes percentage: 40.000000%

6. Viajamos de SP ao nordeste de carona

Andreia & Andriela. Somos as paulistas, uma do interior, outra do litoral, que se conheceram neste grupo e decidiram em 1 dia se encontrar e partir no dia seguinte rumo ao invisível. Postamos no grupo que íamos de carona pra João Pessoa e faríamos algumas paradas nas cidades, graças a este grupo tivemos onde dormir e experiências incríveis com as melhores pessoas. Muitas vezes chegando entre 22h e meia noite nos lugares e sendo resgatadas pelos Mochileiros. Estamos chegando a Recife hoje, Andriela segue comigo até João Pessoa ou Natal até 7jan, pois tem um compromisso. Eu encontro uma amiga de infância em Jampa (motivo de eu escolher partir), e não sei a decisão dela se viaja comigo ou fica, quero ir até Fortaleza. Tenho tanto p contar, que não sei se cabe aqui. Pegamos aproximadamente 25 caronas até Recife, saímos dia 18, fizemos paradas em BH, Teixeira de Freitas, Porto Seguro (e ficamos uns dias e passamos o Natal - em família ), depois Feira de Santana, Aracaju, Maceió e agora Recife. Quero dizer que não é só divulgar no grupo pra ter companhia e sim ter sorte de ter A parceira, pois caso não se dêem bem, a viagem pode ser bem complicada, convivência por dias não é mole, mas demos sorte, pois combinamos em muita coisa, geminiana e aquariana, a agitação de uma e a calma da outra, uma na emoção e a outra com a razão, mas ambas com muita positividade.
Obrigada grupo, por acolherem a gente, não esperávamos por tudo isso e a nossa viagem tá sendo incrível graças as pessoas maravilhosas que surgiram! Gratidão
Insta @deiaengelberg

by

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

7. Realizei um dos meus sonhos: MACHU PICCHU!

E finalmente realizei um dos meus sonhos, MACHU PICCHU!

Com a ajuda de alguns mochileiros do grupo, e com as dicas aqui postadas, consegui planejar um bom roteiro e me preparar melhor para a viagem.
Peru me surpreendeu e muito! Foi tudo incrível... paisagens, história, cultura, gastronomia, e claro, Machu Picchu.
Fizemos um roteiro passando por Lima, Cusco e Águas Calientes (Machu Picchu), inclusive fizemos a trilha Huayna Picchu, que foi sensacional, indico à todos que gostam de se aventurar!
Coloco aqui algumas fotos para aqueles que assim como eu, se interessam por esta viagem.

Foi Inesquecível, GRATIDÃO!   -  Renata Cabrini

by

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 4

Votos Positivos: 2

Upvotes percentage: 50.000000%

Votos Negativos: 2

Downvotes percentage: 50.000000%

8. A caminhada é longa mais vale muito a pena…

A caminhada é longa mais vale muito a pena #como diz cidade de negra você não sabe quanto caminhei para chegar até aqui milhas e milhas...... — Alan Santos nas montanhas coloridas de Vinicunca no Peru.

by

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 2

Votos Positivos: 1

Upvotes percentage: 50.000000%

Votos Negativos: 1

Downvotes percentage: 50.000000%

Votar

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 2

Votos Positivos: 1

Upvotes percentage: 50.000000%

Votos Negativos: 1

Downvotes percentage: 50.000000%

Adicionar nova imagem

This field is required

Solte os arquivos aqui

ou

Cancelar

O tamanho máximo do arquivo de upload: 8 MB.

Processando, Aguarde um instante...

Este post foi criado com o nosso formulário super fácil e rápido! Envie seu post!


Comentários do Facebook

comentários

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…