Blog

Grupo descobre pequenos paraísos perdidos pelo Brasil

Uma das coisas que fazem o “mochilismo” ser extremamente empolgante nesse tremendo mar de irrelevância em nosso mundo Huxleyano é essa busca pelo desconhecido ou por “destinos pouco conhecidos”, e porque não, a busca por  locais literalmente “inexplorados”.

E será que ainda existem lugares inexplorados?  Com toda essa tecnologia disponível, com todos esses apps, gadgets e dispositivos ?  Em um país continental como o Brasil ou em uma região como a América do Sul, será que ainda há locais a serem descobertos?   A resposta é um retumbante: SIM!

14195332_1649668022029908_4293880676373303820_o

O Projeto Trilhas Perdidas encontra pequenos paraísos perdidos como este da foto. – Foto: Projeto Trilhas Perdidas

Na América do Sul, não só há locais totalmente inexplorados, como há também povos isolados no meio da floresta amazônica. Tribos que nunca entraram em contato com a civilização. É o que nos mostra o documentário “First Contact: Lost Tribe of the Amazon” lançado em fevereiro de 2016 (e disponível para assistir na NetFlix)  que vc pode assistir o trailer no final do post.

E se ainda há seres humanos que nunca entraram em contato com a civilização ocidental, não haveria de ter, quiça, centenas de pequenos paraísos escondidos por aí?   Óbvio que sim!  E encontrá-los parece ser o objetivo do Projeto Trilhas Perdidas.

Um mosaico com as cachoeiras encontradas pelo grupo.

Um mosaico com as cachoeiras encontradas pelo grupo.

Segundo o site do projeto, a proposta é:  “ir onde poucos foram. Lugares ermos, sem referência e quase sempre fora do mapa. Lugares onde carros não chegam e os pés, a mochila e a barraca são as únicas opções.”  Para encontrar novos destinos, eles primeiro analisam imagens de satélite usando softwares como Google Earth ou ArcGis: “Varremos toda uma região à procura de cachoeiras, rios, vales, serras ou qualquer outro ponto de interesse. Qualquer lugar é válido desde que seja afastado, não possua muitas referências e que aparentemente tenha algum atrativo natural espetacular.”

Uma vez encontrado o ponto de interesse,  eles analisam a melhor forma de chegar até o local:  “Nessa etapa, a distância, o tempo necessário, o dimensionamento de equipamentos e muitas outras métricas são devidamente calculadas.”

Os 6 passos essenciais da Exploração Virtual ou como usar softwares de imagem de satélite para explorar.

Os 6 passos essenciais da Exploração Virtual ou como usar softwares de imagem de satélite para explorar.

O grupo que conta com 7 trekkers experientes, já mapeou mais de 100 destinos e batizou pelo menos 12 deles.  Entre as descobertas estão belas cachoeiras com piscinas naturais paradisíacas como a Cachoeira do Constantino , o Poço dos Tucanos e as Cachoeiras da Safira, todos os 3 destinos em Goiás. Em Minas Gerais o grupo encontrou a Cachoeira do Vale das Sombras e  o Cânion do Funil,  e as Cachoeiras da Muralha e Gado Bravo.

Por enquanto, o grupo está percorrendo apenas os destinos do Planalto Central: Goiás, oeste de Minas Gerais e sul do Tocantins, mas pretende ampliar a exploração por todo o país.

Desejamos vida longa ao Projeto Trilhas Perdidas e que muitos outros viajantes experientes se inspirem e passem a fazer o mesmo.   Você pode acompanhar o projeto curtindo a página deles no Facebook ou acessando o site no WordPress.com.

Em junho de 2015 nós postamos aqui um Casal que Caça cachoeiras nos Parques Nacionais dos EUA.

Fotos do post:  Orlandinho Barros, Danillo Sangali, Raissa Fraga e Rennaly Souza

Trailer do documentário: First Contact: Lost Tribe of the Amazon

 

Votar

1 ponto

Total de Votos 1

Votos Positivos: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…