Blog

Mochileiro que gosta de yoga? #PartiuRishikesh


A Índia é um destino turístico muito desejado por seus belos palácios, fortes e templos. Mas um outro motivo atrai pessoas ao país: o estudo de meditação, terapias, ayurveda e yoga.
Se você é um mochileiro zen, um dos lugares mais indicados é Rishikesh. No norte de Delhi, em meio à cordilheira dos Himalaias, a cidade é conhecida por ser a capital mundial da yoga. Aqui os mochileiros se reúnem principalmente em duas vilas: Laxman Jhula e Ram Jhula.
Rishkesh tem uma temporada turística bem marcada, vai de fevereiro a maio, quando o clima é mais ameno e os Mestres e Babas atraem pessoas do mundo todo para seus satsangs (palestras).

Rishikesh está em meio aos Himalaias e é cortada pelo Rio Ganges | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

A cidade mantém viva a tradição milenar da yoga, na beira do limpo Rio Ganges, dezenas de escolas oferecem cursos de aperfeiçoamento, formação de professores e aulas para iniciantes. Os ashram de yoga se tornaram, também, uma opção de hospedagem, com aulas, acomodação e refeições de acordo com o pacote, alguns bem acessíveis a mochileiros. Um dos ashram mais famosos é o que hospedou, no passado, o grupo de rock Beatles.
Em março, o Festival Internacional de Yoga, com conferencistas e professores do mundo todo, atrai estudantes dos mais diversos estilos e níveis. Neste ano, o festival começou em 1 de março e encerra-se no dia 7 do mesmo mês. Pessoas de mais de 93 países estão presentes, reunindo mais de um mil inscritos e a mesma quantidade de visitantes.

Rishikesh atrai pessoas de todo o mundo | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

Mas Rishikesh não se resume a práticas espirituais, é possível tomar banho no ganges, fazer passeios de barco, incluindo rafting, visitar templos e também é um portão de entrada para algumas trilhas nas montanhas do Himalaia.
Para quem passa pelas grandes cidades da Índia, Rishikesh é um lugar para relaxar, longe do barulho e dos lugares lotados que caracterizam o país.

Local também atrai praticantes de rafting | Foto: Gilsimara Caresia/GirlsGo.

E ao contrário do que se pode pensar, a Índia é segura, em especial Rishikesh. No país assaltos não são frequentes, sou mulher, estou viajando a Índia sozinha por mais de seis meses sem nenhum contratempo.

Gilsimara Caresia (na foto) está em uma volta ao mundo há 20 meses, sozinha. Na Índia ela já está há 6 | Foto: Arquivo pessoal.

Outros polos de estudo de yoga são o estado de Goa (sul) e a cidade de Dharamshala (norte), mas cada uma tem uma temporada regida principalmente pelo clima e temperatura.

*Gilsimara Caresia acredita que lugar de mulher é onde ela quiser. Brasileira, jornalista, turismóloga e uma apaixonada por viagens, ela já viajou por mais de 70 países sozinha. Atualmente está dando uma volta ao mundo há 20 meses e compartilha suas experiências na página GirlsGo.

Votar

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%


Comentários do Facebook

comentários

1 Comment

1 Comment

  1. atheneia oliveira

    16 de março de 2017 at 23:17

    Olá, amei seu relato. Você poderia indicar lugares em Rishikesh para se hospedar a valores baixos?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…

Pular para a barra de ferramentas