Blog

Praias imperdíveis em Angra dos Reis


Nunca entendi muito bem o porque de as praias de Angra dos Reis não serem tão divulgadas. Sempre que se fala em Angra dos Reis logo se pensa em Ilha Grande. Pelo que pude constatar, numa rápida pesquisa nas agências de passeios náuticos no centro da cidade, esse é o principal passeio que elas oferecem. Mesmo Angra tendo outras ilhas maravilhosas (Gipóia e Cataguases, por exemplo). Talvez a explicação seja que a maioria das praias da Costa Verde como um todo, tem acesso por dentro de condomínios. Algumas praias são acessíveis, outras são privadas mesmo, onde estão inseridos hotéis e condomínios de luxo. Já havia visto no Instagram fotos de algumas que pareciam ser bem bonitas e curiosa que sou fui atrás de algumas na primeira oportunidade que encontrei. Infelizmente não consegui visitar todas que gostaria.

Praias do corredor turístico da Ponta Sul

Estas praias tem acesso a partir da BR-101 (Rod. Rio x Santos) no trecho entre o centro de Angra dos Reis até a divisa com Paraty. As praias mais próximas às usinas nucleares Angra 1 e 2, tem suas águas mais aquecidas, pois é usada para resfriar os reatores, onde acontecem as reações de fissão nuclear. A energia gerada dessas reações em forma de calor é o que gera a energia elétrica. Não há perigo de contaminação da água por radiação, pois a água é usada apenas para resfriamento externo desses reatores. Pra saber mais detalhadamente como isso funciona assista o vídeo abaixo:

 

Praia Secreta

Saindo do centro de Angra e indo em direção à Paraty, o acesso a praia se dá numa entradinha antes da usina nuclear. Tem que fazer o retorno em frente a usina e voltar sentido Angra dos Reis. É uma entradinha bem escondida à direita na BR-101, antes do viaduto. Não tem placa e nenhum tipo de sinalização. Na descida tem uma bifurcação com placa de Eletrobrás e uma indicando as praias. É só descer. A estrada não é muito boa, pra quem como eu tem carro baixo (celta) a atenção tem que ser redobrada, mas dá pra descer. No acesso às praias ficam os flanelinhas, que cobram 10 reais pelo estacionamento. Descendo a trilha tem duas opções: a praia Secreta e a Praia do Laboratório e Casarão. Seguindo em frente na trilha da Secreta, é preciso descer uma escadaria (não pense na volta agora rsrs) e logo se chega nas areias da praia. Na verdade a praia Secreta, de secreta não tem nada. Possui dois bares e haviam umas duas famílias acampando (o que não é permitido). A faixa de areia é tomada por enormes pedras que proporcionam ótimas sombras na parte da manhã. Chegue cedo, pois a praia não é muito extensa e logo lota. As águas são mornas e cristalinas, ideal para a prática de snorkeling.

Praia do Laboratório

O acesso é o mesmo para a praia Secreta, porém por outra trilha. Há uma plaquinha na bifurcação após a descida do estacionamento informando a direção. É uma trilhazinha leve, que passa por um bar/restaurante que tem uma linda vista da praia. Continue descendo e logo avistará essa praia maravilhosa! Sua faixa de areia é bem maior que a da Secreta, porém não possui bar ou qualquer tipo de serviço ambulante. O ideal é levar comida e água ou comer no restaurante antes de chegar à praia. Há um rapaz que aluga caiaque e stand up. Nos informamos sobre o valor do stand up e saía a 30 reais a hora. Bem mais em conta que os 20 reais por 20 minutos que pagamos na Ilha de Cataguases. Assim como a secreta, a água do Laboratório também é bem morna e cristalina, porém as pedras ficam no cantinho de acesso à trilha e no final da praia. É menos sombreada, possui algumas árvores. Pra quem mergulha, vai encontrar muitos peixes e até tartarugas. Almoçamos no restaurante e deu 30 reais pra duas pessoas, com refrigerante de 2l. O almoço, que é uma bandeja com arroz, salada, posta de peixe, farofa e o feijão que veio separado, serve 3 pessoas e custa 50 reais. A comida é boa, mas como estava com muita fome no dia, acho que se tivesse mais uma pessoa não daria.

Praia do Casarão

Essa praia só vimos de longe, da praia do Secreto, pois só descobrimos depois por onde acessa. É na mesma trilha para a do Laboratório, porém outra descida. É uma faixa de areia curta, acho que menor que a Secreta, porém tem uma árvore gigante que sombreia quase toda sua extensão.

Praias do corredor turístico da Estrada do Contorno

A estrada do Contorno, além de suas lindas praias também oferece lindas paisagens em meio à Mata Atlântica e história. Nesta estrada estão localizados hotéis famosos como o Pestana, Vila Galé e Angra Inn. Saindo do centro de Angra, siga em direção ao bairro do Bonfim. Esse trecho inicial passa por dentro do Colégio Naval e é bem bonito. Vale estacionar o carro e ir andando pela orla, onde de um lado está o mar e do outro os prédios históricos que abrigam o colégio. É possível avistar tartarugas, algumas bem grandes até, nadando entra as pedras bem próximas ao paredão do calçadão. A estrada é em mão dupla e bem sinuosa na maior parte do tempo. Atenção redobrada ao trafegá-la durante o verão, época de maior movimento, pois muitos carros ficam estacionados ao longo da via.

Bonfim e praia das Gordas

A primeira praia é a do Bonfim, seguida pela das Gordas. É uma área de comércio e muitas residências. De lá saem algumas embarcações para passeios nas ilhas de Angra. A beira da praia tem estruturas como bares e hotéis, costuma ser bem movimentada. Um pouco mais à frente está a praia das Gordas. O acesso é por uma escadinha, porém a faixa de areia é bem pequena e depende da maré. Dali é possível acessar a ilhota que abriga a capela do Senhor do Bonfim, datada de 1780. Dá pra ir nadando, devido a proximidade. Existem umas boias de apoio no trajeto.

Praia Grande

Um pouco mais à frente, depois da praia do Bofim, está a praia Grande. De estrutura bem parecida com a anterior, fica bem movimentada no verão e é difícil estacionar. A Av. do Contorno é uma via de mão dupla bem apertada e não existem muitos estacionamentos no local. Assim como no Bonfim, também possui um píer de onde saem embarcações de passeio.

Praia da Figueira

O acesso da praia de Figueira é por uma escadaria em um beco entre um condomínio e um hotel. A faixa de areia é mais extensa que as anteriores e tem um visual muito bonito e sombra na parte que tem pedras. Também é indicada pra quem curte snorkeling. É possível avistar algumas tartarugas nadando perto das pedras. Infelizmente no dia que fui o tempo não colaborou. Já estava no fim da tarde e armando temporal de verão, não fiquei por muito tempo então não pude verificar se havia bares ou restaurantes no local.

Praia de Tanguazinho

Foi a primeira praia que conheci neste lado. Ela é bem bonita. O acesso se dá por um estacionamento que fica na beira da pista. Bem tranquila, de águas cristalinas e cercada por muito verde. Não possui bares e restaurantes, é recomendável levar água e comida.

Praia da Ribeira

Bem depois da praia de Tanguazinho, antes de chegar no hotel Pestana haviam alguns carros estacionados ao longo da estrada e uma plaquinha “acesso á praia”, no meio do nada. Estacionamos e descemos uma trilha um tanto íngreme por dentro da mata. Chegamos a uma pequena enseada da praia da Ribeira. Bem na chegada da trilha, avistei umas ruínas em pedra adentrando o mar, no que me pareceu serem ruínas de um antigo atracadouro. Já na praia, me chamou atenção uma igreja bem antiga datada de 1770, a capela de Nossa Senhora dos Remédios. Anexo a igreja um prédio de dois andares mais novo, que parecia abrigar pessoas em retiro. A outra construção era uma casa ao lado da igreja. O acesso era limitado por uma cerca de tela e a igreja estava fechada. Não havia nome ou qualquer outra informação sobre o local. Só depois em pesquisas na internet descobri o nome da igreja e o local. A igreja é tombada pelo Instituto Estadual  do patrimônio Cultura, INEPAC, desde 1988. Apesar disso parece estar bem abandonada.

Mirante

Num ponto da estrada entre a praia de Tanguazinho e a praia da Ribeira, há um trecho de vegetação baixa de onde se tem um belo visual para o mar. Dá pra estacionar o carro fora da estrada e curtir o vista.

Outras praias e ilhas

Praia do Camorim

A praia do Camorim, do mesmo nome do bairro onde está localizada, fica logo após a Marina Verolme, pra quem vai do Rio sentido Angra dos Reis. Não é indicada para banho pois é um local em que atracam muitos barcos. Tem um belo visual e vale um passeio no início da manhã e no final da tarde ou até mesmo durante à noite. Possui um pequeno píer onde atracam alguns barcos e táxis boats. Fica bem próximo da ilha de Cataguases, cerca de 10 minutos e os táxi boats cobram em torno de 20 reais para levar até lá. Passamos a virada do ano lá. A ideia era passar no centro de Angra, mas no final acabamos desistindo e ficamos por lá mesmo. Teve uma pequena queima de fogos bem no canto da praia e ainda tivemos uma vista privilegiada para os fogos de outros locais

Praia do Pontal

A pequena praia do Pontal é acessada a partir da BR-101, sentido Paraty após o bairro Gamboa. A entrada não é sinalizada, mas é por dentro de um condomínio. O único local possível de estacionar é numa ruazinha de terra já de frente para a praia. Não é das praias mais lindas que fui, mas curti o visual de cima do píer, que aliás era atração principal da praia. O mar azul turquesa convidava a dar um salto lá de cima. Não existem bares ou ambulantes na praia. É necessário levar comida e bebida.

Ilha Cataguases

A Ilha de Cataguases é uma das mais bonitas de Angra dos Reis. Está sitada a 500m do continente. As fotos que sempre vi de lá me chamaram bastante atenção. No dia em que fui, no entanto, não tive muita sorte. O tempo estava meio nublado e a ilha muito cheia. Achei que seria um dia tranquilo, por ser uma segunda-feira pós ano novo. Me enganei completamente. Mesmo sem sol a ilha é realmente muito bonita, porém o que estragou foi a quantidade de gente e a sujeira espalhada por todos os lados. Infelizemente nem todos tem a natureza como a sua casa. Enfim, ainda assim aproveitei bem. Apesar de ter visto muita gente fazendo churrasco (o que é proibido), a ilha tem um pequeno quiosque que vende bebidas e alguns petiscos a preços um tanto salgados. Nessa mesma barraca se pode alugar stand up, a um preço também salgado de 20 reais, 20 minutos. Também é um ótimo lugar pra fazer snorkeling, devido às pedras e corais.

*fotos de minha autoria

Sou Juh Oliveira, autora do Bora Descobrir?, blog com dicas de viagem e turismo no Brasil, em especial no Rio de Janeiro.

Facebook: Bora Descobrir?

Instagram: @boradescobrir

Votar

13 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 13

Votos Positivos: 13

Upvotes percentage: 100.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%


Comentários do Facebook

comentários

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…