Blog

Qual é o melhor e mais barato país para estudar inglês?


É comum nos depararmos com pessoas pesquisando opções de intercâmbio para os destinos que fornecem visto de trabalho como Irlanda, Nova Zelândia e Austrália. Quando perguntamos para essas pessoas qual o objetivo da viagem, em 90% dos casos, a resposta é: “quero ser fluente em inglês e o trabalho é só para me manter”. Se você também tem esse plano ou conhece alguém que tenha, esta matéria é para você.
Alguns intercambistas que foram para os destinos clássicos que permitem trabalhar costumam voltar com uma sensação parecida: a viagem foi ótima, fizeram vários amigos, mas o inglês…
Muitas pessoas voltam de intercâmbios longos – 8 meses ou até 1 ano – com inglês ainda no nível ‘upper-intermediate’ ou ‘pre-advanced’. Isso ocorre em função da baixa qualidade dos cursos, da pouca intensidade das aulas e da imersão reduzida no inglês. A imersão no idioma se torna prejudicada pela presença de muitos brasileiros nas escolas e nos destinos, onde os estudantes acabam ouvindo e falando português grande parte do tempo.

A melhor opção é fazer diferente

Apresentamos um novo destino de intercâmbio para você se desenvolver no idioma de forma intensa, rápida e com menor custo: Filipinas! Sim, é isso mesmo! As Filipinas pertenceram aos EUA e o inglês até hoje é um dos idiomas oficiais do país.
Mas para saber se, de fato, as Filipinas são o destino ideal para estudar inglês vale uma reflexão sobre o real objetivo do seu intercâmbio, sobre o seu orçamento e a duração da sua viagem, para que você tome uma decisão consciente.

Caramoan island nas Filipinas o melhor e mais barato país para estudar inglês | Foto: Divulgação.

Um dos belos cenários filipinos | Foto: Divulgação.

Muito além do cenário paradisíaco que você encontrará no país, considere verdadeiramente alguns pontos no momento de cotar e comparar opções de intercâmbio:

Menos contato com a língua portuguesa favorece a imersão

Esse destino já é consagrado entre intercambistas de vários países, mas ainda é pouco explorado pelos brasileiros, o que garante uma imersão em inglês de verdade. Afinal, se for para conviver com brasileiros e falar português durante e após a aula, qual a diferença entre fazer aulas no Brasil e lá fora?

País com baixo custo de vida

O custo de vida é o resultado do câmbio e do poder de compra da moeda local e esse item pode representar mais de 50% do custo da sua viagem, dependendo do tempo que ficar no país. É comum as pessoas não colocarem na ponta do lápis o quanto gastarão no país de destino com alimentação, transporte, celular, lazer, etc. Apesar das Filipinas não fornecem o visto de estudante com permissão para o trabalho, o custo de vida no país é menor que o do Brasil (aprox. 36% abaixo). Então, é mais fácil se manter, mesmo sem trabalhar.

Cursos realmente intensivos e customizados

Existem muitas agências e escolas que apresentam um valor superinteressante para intercâmbios de 8 meses ou 1 ano. Porém, quando analisamos a qualidade do curso e a carga horária, vemos que na verdade o custo-benefício não compensa.
Sabemos que a escolha por determinados cursos e destinos se dão por conta da permissão de trabalho ou dos orçamentos apertados dos estudantes. Mas, você já pensou em fazer um intercâmbio mais curto, mais barato e com a mesma carga-horária que faria nos programas clássicos de intercâmbio?
É isso mesmo! É possível encurtar o seu intercâmbio (com a mesma carga-horária), fazer um curso de qualidade e ainda gastar bem menos!

MODO CLÁSSICO: ficar 8 meses ou 1 ano estudando inglês 3 aulas por dia. Esse é o programa de estudo mais vendido pelas agências no Brasil. Para baratear o custo, todas as aulas são em grupo e as turmas e escolas lotadas de brasileiros. Sem contar no tempo e energia que serão gastos na busca por acomodação que caiba no seu bolso e por um trabalho.

NOVA PROPOSTA: diminuir o tempo de intercâmbio e canalizar o foco totalmente para o inglês.
Você otimiza o seu intercâmbio em 2, 4 ou 6 meses, no máximo, com um curso personalizado às suas necessidades. Incluindo aulas individuais. Nessa proposta você dedica o seu tempo somente para estudar inglês e se consolidar no idioma, além de se divertir nas horas livres. Sem contar que alguns pacotes incluem hospedagem e refeição.

Confira essa tabela comparativa:

Compare e analise | Foto: Divulgação.

Além da questão do custo e efetividade, muitas pessoas estão repensando seus intercâmbios para não ficarem muito tempo fora do mercado de trabalho no Brasil.
Ficou interessado(a)? A equipe da Go to Paradise está preparada para te ajudar a encontrar um programa de intercâmbio alinhado aos seus interesses pessoais e profissionais.
Entre no site (aqui) ou na página do Facebook (aqui).

Belezas além das praias. Vista do vulcão Mayon | Foto: Divulgação.

Texto e fotos: Equipe Go to Paradise.
Este é um publieditorial.

Votar

27 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 69

Votos Positivos: 48

Upvotes percentage: 69.565217%

Votos Negativos: 21

Downvotes percentage: 30.434783%


Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Fechar
de

Enviando Arquivo…