Blog

Re-Mochilando depois dos 40…e sozinha!


Fui mochileira com 20 anos, idade boa para se aventurar pelo mundo, muita gente faz isso, e mais fácil ainda quando tem um parceiro, pronto para qualquer parada.

Foram 4 anos vivendo em países da Europa e 1 ano em Israel, viajando e trabalhando p fazer dinheiro p viajar mais. Foi tipo uma graduação e uma pós graduação em “Mochilar”, com tcc’s de fazer qualquer banca ficar de boca aberta e dar nota 10.

Depois de 5 anos de estrada, fui passar férias no Brasil, e na despedida do meu namorado, engravidei…acabamos voltando os 2 para o Brasil. Aí veio o filho e 3 anos depois, a separação. Fomos cada um para sua cidade natal, ele no Paraná e eu no Rio Grande do Sul.

A minha “faculdade de mochileira”, além das loucas e incríveis experiências, me deu também uma boa fluência em inglês e espanhol, e me conduziu a estudar para ter a profissão que exerci por quase 20 anos no Brasil, com muito orgulho: Guia de Turismo no Rio Grande do Sul, na Bahia e no Rio de Janeiro, uns dos lugares que morei com meu filho, depois que separei.

Criei meu filho, tive o trabalho dos meus sonhos, casa, carro, viagens curtas e tava tudo dando certo em um lugar, quando eu decidia mudar de cidade, e acabava dando tudo certo também…eu não queria criar raizes e me prender em um lugar só.

Ok, 20 anos se passaram, meu filho cresceu, já tem 19 anos, é hora dele começar a explorar o mundo e eu não vou ficar só assistindo de camarote pelo facebook. Então, me desfiz de tudo que me segurava (quase nada) e com a grana do aluguel do meu apto em Salvador e alguma poupança, caí no mundo também, mais precisamente na Ásia, onde tudo é mais barato.

Sempre tive o sonho de conhecer a Índia, e como meu filho ia para um intercambio na Austrália e é tudo pro mesmo lado, no final de janeiro, começamos a mochilar juntos. Embarcamos para Delhi, na Índia, com passagem de volta em 3 meses, que já perdemos.

Rodamos 1 mês pelo norte da Índia, fomos de leste a oeste, sem planos, dormindo em hostels, em quartos compartilhados, algumas vezes com outras 10, 12, 20 pessoas, que muitas vezes nos ajudaram a traçar nosso caminho, através das suas experiências. Isso faz parte do “Mochilão”: Conhecer pessoas que estão no mesmo barco que você e vão trocando dicas e informações, que muitas vezes são mais valiosas do que sua pesquisa em um guia ou no Google.

Pegamos trens, metrôs, ônibus e tuk tuks, nos misturamos com o povão sem medo, sem não-me-toques, sem preconceitos, e como bons mochileiros economizamos muito, gastando uma média de U$15 por dia, cerca de 50 reais, cada um , que no mês daria uns RS1500,00… Ta bom demais, só meu aluguel no Rio de Janeiro era 1200 num ap minúsculo.

Um mês passou tão rápido, meu filho foi seguir seu rumo na Austrália, e eu fiquei mais 2 meses mochilando na Índia  rumo ao sul, ao desconhecido, ao instigante e desafiador mundo de uma mochileira, mulher, na Índia, sozinha…mas quem mochila, nunca está só.

Fiz alguns companheiros de viagem, e uma vez, alugamos um quarto, de frente pro mar, dividindo por 3, saiu a preço de hostel, se fosse sozinha sairia muito caro e inviável…Esse foi outro lugar que eu nem sabia que existia, e foi um grande prazer conhecer.

(Foto1)

(Mahabalipuram, no sul da Índia – Vista do apartamento dividido com um alemão e um sueco)

Já parei em lugares baratos que não tinham turistas estrangeiros. Não é fácil, mas é bom porque você acaba interagindo mais com locais, mesmo quando eles não falam inglês e eu não falo a língua deles, procuro sempre aprender sobre modo de vida tão diferente do meu.

(Foto 2)

(Kanyakumari, no extremo sul da Índia. Não havia turistas estrangeiros)

O processo é o mesmo de 20 anos atrás, eu economizo ficando em hostels e buscando comida local, que é mais barata, e acabo fazendo muitas amizades, não importa a idade. Já dividi quarto com gente de 17 a 70 e tantos anos, ambos são uma escola e são essas pessoas do caminho, que ajudam a traçar o meu.

Sobrevivi os 2 meses sozinha na Índia, o visto me obrigava sair do país, e eu parti para um país pouco conhecido pelos brasileiros, e tão conservador quanto a Índia: O Sri Lanka,um país que nunca pensei em visitar…e adorei!!!

(Foto 3)

(Cachoeira próxima a cidade de Ella, no Sri Lanka)

Agora começa a época de monções na Asia, chuvas fortes, onde a maioria dos lugares alagam, comércio fecha, então não é uma época boa para praia.

Como nunca gostei de fazer planos, meus roteiros são sempre improvisados e não tenho nada marcado, estou pensando em aproveitar essa época das chuvas para buscar um trabalho voluntário, desses que você ajuda de alguma forma em troca de acomodação e comida. Assim torno esse tempo mais útil ajudando outras pessoas e eu acabo economizando para viajar mais em tempos de sol.

Ainda pretendo seguir mochilando por alguns anos, não tenho a mínima idéia de quando voltarei ao Brasil. É a vantagem de ter passado dos 40, com a vida já feita e filho criado…agora é só curtir esse mundão!!

Termino de escrever esse texto na Tailândia, em um dia que tirei para descansar. Estive aqui depois do Sri Lanka, mas resolvi dar “um pulinho” na Malásia, onde passei 12 dias em ilhas paradisíacas, e voltei agora, em uma mega aventura de 3 dias de viagem, onde peguei 4 ônibus, 4 vans, 1 barco, 1 ferry, 1 carona de carro, 1 carona de van de turismo(com passageiros dentro) e uma carona de moto(com minha bagagem) e cruzei a fronteira Malásia- Tailândia a pé…  Agora estou pensando em uma nova aventura no mês de julho, antes de voluntariar( se der tudo certo, vem outro textão!)…E que venham muitas outras aventuras!!!

Votar

36 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 40

Votos Positivos: 38

Upvotes percentage: 95.000000%

Votos Negativos: 2

Downvotes percentage: 5.000000%

Este post foi criado com o nosso formulário super fácil e rápido! Envie seu post!


Comentários do Facebook

comentários

1 Comment

1 Comment

  1. Élia

    1 de julho de 2017 at 1:12

    Raquelzinhaaaaaaaa!!!!!! saudades!!! que viajaoooooo! bem merecido amiga!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…