Blog

Um Caminho Alternativo e Econômico até Machu Picchu


Contemplado com a beleza da cidade perdida, o Peru sem dúvidas é um destino que está na lista de todos os viajantes. Além das paisagens, a cidade perdida encanta também por sua arquitetura Inca. Realmente, o lugar é encantado, onde a energia é muito forte. Contaremos a forma mais mochileira e econômica de chegar até a cidade perdida, além de algumas dicas super úteis que você só encontra aqui.

Para ingressar no Peru você precisa do passaporte ou apenas o documento de identidade, e deve tomar a vacina contra a febre amarela no mínimo 10 dias antes da viagem e ter o certificado expedido pela Anvisa. Para quem for por via aérea, chega-se ao Peru através de Lima e embarca em uma conexão até Cusco. Porém, o que recomendamos é chegar de forma terrestre atravessando a Bolívia e conhecendo também suas culturas e suas belezas naturais, na qual contaremos em um outro texto.

Foto: Leonardo Henrique - Mochileiros na Estrada

Foto: Leonardo Henrique – Mochileiros na Estrada

Situada a uma altitude de 2500 metros, Machu Picchu foi construída pelos Incas na segunda metade do século 14 e hoje a forma mais fácil de chegar é através de Cusco, com diferentes possibilidades de chegar até lá. Neste texto iremos explicar a forma mais barata e proveitosa que encontramos para ir até este maravilhoso lugar.

Para quem não sabe, Machu Picchu fica próximo a um povoado chamado Aguas Calientes, situado a 8 km de distância da cidade perdida, que serve de apoio aos viajantes, um verdadeiro encanto de lugar escondido no meio das montanhas e o ponto final dos trens que chegam de Cusco. O trajeto é feito pela empresa PeruRail (www.perurail.com).

De trem, ônibus ou a pé, o que recomendamos é a trilha da hidrelétrica, um percurso alternativo que passa por pequenas cidades como Santa Maria e Santa Teresa, e depois um hiking bem proveitoso que segue pelos trilhos do trem. Embora a trilha Inca seja a mais famosa e o transporte de trem o mais comum, escolhemos a trilha da hidrelétrica por ser mais econômica e ter poucos dias no roteiro.

Trilha da hidrelétrica – opção número 1

Comprar o pacote nas agências de turismo, que poderão ser facilmente encontradas na praça principal de Cusco. Este pacote começa no primeiro horário da manhã com o translado de van até a hidrelétrica em Santa Teresa, com belíssimas paisagens do vale Sagrado, vistas para montanhas e cachoeiras em uma estrada bem tortuosa, um verdadeiro espetáculo.

Na hora do almoço acontece uma parada na cidade de Santa Tereza, bem próximo à hidrelétrica. Lá inicia o hiking de três horas pelos trilhos do trem a beira do rio Urubamba. O encontro de todos acontece na praça principal de Aguas Calientes no fim da tarde, onde os turistas recebem todas as coordenadas dos guias para o hostel e a caminhada até a cidade perdida no dia seguinte.

O pacote turístico vendido em Cusco através da trilha da hidrelétrica cobre a van, o hostel, o ingresso de Machu Picchu, o retorno de trem até a hidrelétrica e a van até Cusco, além de um jantar. O tempo reservado na agenda deve ser de dois dias ou a negociar com as agências. Os valores giram em torno de US$150,00, bem mais em conta do que os valores da trilha Inca e do trem.

Trilha da hidrelétrica – opção número 2

Sair de Cusco por conta própria de ônibus no terminal terrestre, nome dado à rodoviária da cidade, pegando a linha que vai até a cidade de Santa Maria, com valor bem em conta. A viagem dura em torno de 5 horas na mesma estrada tortuosa feita pelas vans, portanto é imprescindível levar algo para comer. Para os Mochileiros na Estrada que gostam de um maior contato com a cultura local, este sem dúvida é a melhor forma. Ao longo da viagem existem muitos nativos vendendo seus produtos nos ônibus.

2014-01-30 - Macchu Picchu (58)

Foto: Leonardo Henrique – Mochileiros na Estrada

O passo dois da aventura é sair de Santa Maria pegando uma van até a hidrelétrica, no mesmo ponto do desembarque do ônibus, um trecho espetacular em uma estrada bem curta a beira de um precipício, lembrando a Death Road na Bolívia, a lendária e famosa estrada da morte.

O passo três é fazer o hiking pela trilha do trem até a cidade de Aguas Calientes, uma trilha a beira do rio Urubamba que dura em torno de 3 horas pelos trilhos do trem com paisagens surreais. Muita atenção no início, pois devem seguir os trilhos na parte de cima do barranco. Calma e plana, a trilha é recomendada para pessoas que gostam de caminhada, no entanto é importante se preparar para os abismos que vai encontrar pela frente, ou seja, para quem gosta de emoção e quer contar uma boa história é perfeito.

Em Aguas Calientes, apesar de ser pequena e localizada no meio do nada, há muitas opções de hospedagens com tarifas bem acessíveis, recomendamos o booking (www.booking.com) para reserva de suas hospedagens. Esta é a forma mais barata, a viagem é bem cansativa, mas vale muito a pena pelas belíssimas paisagens.

Esse foi nosso jeito de contar a melhor maneira para quem está com grana curta e sonha em conhecer Machu Picchu se aventurando por conta própria de ônibus, ou através dos pacotes fechados das vans.  Nos próximos textos voltaremos a contar sobre Machu Picchu, especificamente a trilha de Aguas Calientes até a cidade perdida com algumas curiosidades sobre o local.

Dicas Úteis

Repelente: Leve repelente, pois a caminhada é no meio da floresta a beira do Rio Urubamba.

Água: Compre Agua em Santa Tereza, no Wiking não há nenhum ponto para compra de Agua.

Protetor Solar: Aguas Calientes no inicio da manhã costuma ser muito frio, mas muito calor e sol na parte da tarde.

Remédio Dramin: A Estrada até Santa Teresa e Santa Maria é bem tortuosa e o risco de enjoar é grande.

Peso da Mochila: De Preferência deixe em Cusco o que não for usar e leve somente o necessário para polpar energia.

Alimentação: Esteja preparado para a guerra, por tanto leve alguns lanches naturais, chocolates e frutas.

Passaporte: Não poderá esquecer de levar o passaporte, em Machu Picchu tem um posto de identificação onde é possível um carimbo diretamente no mesmo.

Trilha: Não corte a trilha sem estar seguro, aguarde outro viajante e se informe, o local é cheio de viajantes como você, e não demora muito para aparecer alguém.

Estado Físico: Tenha consciência do seu estado físico, não é porque é uma trilha calma que não deve se preocupar, o respeito ao seu corpo deve ser primordial.

Calçado: Use calçado especial para caminhada, faz toda a diferença.

Lixo: Não suje a natureza, deixe apenas suas pegadas, guarde em sua mochila tudo o que consumir e for lixo.

Câmera Fotográfica: Leve uma boa câmera, o caminho da hidrelétrica sem dúvidas a muitos lugares para fotografar e registrar o momento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Votar

10 pontos
Upvote Downvote

Total de Votos 26

Votos Positivos: 18

Upvotes percentage: 69.230769%

Votos Negativos: 8

Downvotes percentage: 30.769231%


Comentários do Facebook

comentários

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…