Blog

Viajar e trabalhar no exterior… e seguir viajando!

No Brasil ainda são poucos os jovens que se arriscam em uma viagem mais longa. Geralmente  mochilões brazucas são relatados com títulos como “28 dias na Bolívia, Peru e Chile” ou “30 dias pela Europa” e o motivo é óbvio: a maioria dos mochileiros brasileiros só viaja nas férias de trabalho. Quem já tem um pouco de estrada sabe que mochileiros europeus costumam fazer viagens bem mais longas, as vezes por  um ano ou mais. O chamado “Gap Year” ou “ano sabático” como é conhecido por aqui, é quase cultural em alguns países.

É… Eu sei que você deve estar pensado: ” Mas é claro! Eles ganham em euros e dólares” ou ” São ricos, aí fica fácil!”  Mas não é bem assim ou pelo menos não é só por isso!   Claro que a vantagem de ganhar em euros ou dólares e ter um passaporte europeu ou americano facilita a vida de qualquer um, mas muitos trabalham durante a viagem.  Pra nós que vivemos abaixo da linha do Equador, tudo é mais difícil, porém não é impossível. Tem muito brasileiro na estrada, viajando e trabalhando, para viajar mais. Você já pensou em viajar e trabalhar durante a viagem?

Viajantes trabalhando na colheita de pimentão em North Queensland, Austrália .

Viajantes trabalhando na colheita de pimentão em North Queensland, Austrália .

Trabalhando pela Austrália e Nova Zelândia

Estes dois países da Oceania são os que mais valorizam o chamado turismo backpacker, ambos descobriram há muito tempo como os mochileiros trazem boas divisas para a economia local e também como estes viajantes podem ajudar nela. Por isso  há vários sites especializados trabalho para viajantes em ambos.

Backpacker Board
São dois sites, um para a Austrália e outro para a Nova Zelândia e as vagas oferecidas vão desde trabalhar em fazendas de todos tipos, passando por babás e empresas de turismo.

Jobs 4 Travellers
Vagas de trabalho para viajantes na Austrália

TAW ( Travellers at Work)
Vagas para viajantes na Austrália .

Seasonal Work
Site com mais 1200 vagas para trabalhos temporários na Nova Zelândia

Você pode encontrar  diversos sites no Google utilizando a palavra chave  “backpacker jobs

Vistos para a Nova Zelândia

Brasileiros não precisam de visto para viajar a turismo para a Nova Zelândia, porém há diversos tipos de vistos para quem quer trabalhar, incluindo um especial para brasileiros de 18 a 30 anos. Você pode preencher este formulário para ver qual é o mais adequado pra você.

Vistos para a Austrália

Para trabalhar é preciso um visto de trabalho temporário e você pode ver qual o visto mais adequado para o seu caso nesse página aqui.

Trocar trabalho por hospedagem

O site Worldpackers reúne oportunidades para quem quer viajar e trabalhar pra seguir viajando. De acordo com um dos criadores do projeto, Ricardo Lima, o conceito é muito simples: “você colabora durante algumas horas por semana (20-24 na média) para hostels em qualquer continente e, em troca, não paga nada para dormir e às vezes, ganha comida e um dinheiro extra. O ‘trabalho’ é algo bem divertido e muito simples, incluindo recepção, DJ, líder de pub crawl, limpeza, artes, ensino de línguas, marketing digital e vários outros.”
Hoje o site conta com centenas de opções em vários países. “A ideia é que cada um viaje o mundo usando seus dons e habilidades e, como o hostel já tem uma cama livre, ele só tem a ganhar com isso”, ressalta.

wordpackers

Outra dica para conhecer algumas ofertas é o portal HelpX, iniciativa do inglês Rob Prince, que esteve um bom tempo viajando pela Oceania pagando suas estadias com horas de trabalho e que, anos mais tarde sofreu um acidente de parapente que o deixou com mobilidade limitada. O tempo de recuperação foi o impulso para criação do site. Hoje, recuperado Rob voltou a viajar e em suas andanças busca parceiros para o HelpX.

helpx

Trabalho temporário na área de tecnologia

Diferente do HelpX e do Worldpackers, que apresentam oportunidades para quem quer trocar trabalho por hospedagem, o Jobbatical é um site de emprego: são opções em mais de 27 países.

Boa parte das ofertas são para trabalhos ligados a área de Tecnologia e por períodos que variam entre 3 e 12 meses de duração. Além do trabalho temporário, que pode servir de ajuda à mochilada, o site tem opções em vários destinos de sonho para qualquer viajante e ou destinos que seguramente servirão de base para os deslocamentos mundo afora.

jobbatical

Deixe seu talento fluir e caia na estrada

Se o seu talento não está na esfera corporativa, mas sim no mundo das artes e do espetáculo, o exemplo do japonês Keiichi Iwasaki pode lher cair como uma luva.   Depois de trabalhar na empresa de ar condicionado de seu pai durante vinte anos, Keiichi Iwasaki decidiu abandonar a rotina e assumir o controle de sua vida.  Em 2001, com 28 anos, Iwasaki pegou sua bicicleta e 160 ienes (cerca de US$ 2) e partiu para viajar por todo o Japão.  No entanto, seus planos mudaram durante a viagem e em vez de voltar para casa, ele pegou uma balsa para a Coreia do Sul e continuou explorando a Ásia antes de ir para a Europa.  Durante os oito anos seguintes, ele rodou 45 mil km em 37 países diferentes. Isso é mais do que a circunferência da Terra, que possui 40.075 km.

Iwasaki fez a maior parte dessa viagem com sua bicicleta, ou melhor, cinco bicicletas. Duas foram roubadas e outras duas quebraram durante a jornada.  Ele também remou 1.300km do começo do rio Ganges na índia e foi até o oceano Índico em 35 dias.

Em sua estada no Nepal ele estudou montanhismo por um ano e participou de uma expedição internacional que partiu em um trekking no nível do mar até chegar ao topo do Monte Everest (8.848 metros). Ele é o primeiro  japonês na história a conseguir este feito.

Mas como é que ele conseguiu viajar tanto com apenas US$ 2? 

Ele vai ganhando grana ao longo do caminho, fazendo pocket shows de mágica pelas ruas das cidades por onde passa.  Essa foi literalmente a “mágica” da viagem!  Ele já chegou a ganhar 2.000 euros em shows de rua na Suiça.  Confira a história completa de Iwasaki aqui.

3313158840_d8951c1749_o

Keiichi Iwasaki em um de seus shows de mágica – Foto: Arquivo pessoal

Publicitário holandês viaja o mundo trocando trabalho por rango e hospedagem

Desde janeiro de 2014, o copywriter holandês Mark van der Heijden viaja o mundo trocando seu conhecimento profissional por comida e um lugar para dormir. “Minha missão é ganhar experiência em 7 continentes e inspirar as pessoas com a minha história ao longo do caminho e na web”, diz em “The Backpacker Intern” (algo como “O mochileiro estagiário”) o site onde ele conta suas experiências mundo afora.
Com seu trabalho, Mark ajuda agências, marcas e instituições de caridade. E já o fez em mais de 22 países e a viagem segue. Neste mês ele está em seu sexto continente: África – trabalhando (em troca de comida e hospedagem) para a Olgivy, agência que faz parte de um dos maiores conglomerados de comunicação do mundo.
E tudo começou com um vídeo de pouco mais de um minuto que ele publicou (em dezembro de 2013) em seus canais de mídia e que logo se espalhou por vários veículos o que atraiu nada mais nada menos que mais de 750 ofertas de emprego de todo o mundo. Confira a história completa de Mark aqui.

 

Não espere o tempo passar, descubra seu dom e pé na estrada! (ASSISTA ESSE VÍDEO!)

 

Votar

0 ponto

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

8 Comments

8 Comments

  1. Dalila Hofmann

    16 de novembro de 2016 at 21:58

    Adorei o site, muito massa e inspirador.

  2. mary

    2 de abril de 2015 at 16:32

    adorei a matéria =))
    e quero muito ver a matéria sobre viajar e trampar em Portugal =)

    sim e outra pergunta.

    esses sites de trampo são confiáveis?!

  3. Luiz Kniss

    2 de abril de 2015 at 9:31

    E para Portugal, indicam algo?

  4. Milena

    2 de abril de 2015 at 8:19

    Muito bom!! Cada semana vão trazer um lugar diferente? Aindaonseguimos encontrar as postagens antigas dessa sessão no site?

  5. marize

    1 de abril de 2015 at 19:37

    Gostaria saber sem tem america do sul e Brasil?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…