Brasil

5 comunidades pra visitar no Rio de Janeiro

Quem cresceu em alguma grande cidade brasileira ou em uma região metropolitana pode não se interessar muito pelo turismo em comunidades. Apesar delas terem suas próprias peculiaridades nós quase sempre (equivocadamente) achamos que por estarmos fisicamente, geograficamente ou, somente visivelmente próximos a elas, por ali não haverá grandes novidades.
A cidade do Rio de Janeiro é cheia delas, algumas verdadeiras cidades como os ‘complexos’ (conjunto de favelas) ou a maior favela do Brasil, a Rocinha (que tem quase 70.000 habitantes – dados do IBGE/2010. Lideranças comunitárias falam em 165.000).

Pedra da Gávea, Vidigal e o Dois Irmãos vistos a partir do Arpoador | Foto: Alexandre Macieira/Riotur.

Pedra da Gávea, Vidigal e o Dois Irmãos vistos a partir do Arpoador | Foto: Alexandre Macieira/Riotur.

Tentar saber como vivem os moradores locais e conhecer suas histórias, bem como a história da comunidade são talvez o grande atrativo para quem quer conhecer um desses pontos da capital fluminense. Sem falar nas vistas que eles proporcionam – geralmente são as mais espetaculares.
Abaixo listamos 5 comunidades pra você visitar quando estiver com o Rio no roteiro, querendo fugir do convencional:

Chapéu Mangueira/Babilônia

Praia do Leme em uma tarde de Verão | Foto: Silnei L Andrade.

Praia do Leme em uma tarde de Verão | Foto: Silnei L Andrade.

Localizadas na encosta do Morro da Babilônia, pertencem a uma Área de Proteção Ambiental (dos Morros da Babilônia e São João). As comunidades ficam próximas das praias do Leme e de Copacabana.
A parede de grafite que fica na Ladeira Ary Barroso é um dos destaques da entrada a comunidade, bem como o Mirante da Babilônia.
Por lá também é possível fazer uma trilha leve, de cerca de 3h e conferir ruínas da época do Brasil colônia.
Para mais informações e ou para visitar as comunidades ligue para a CoopBabilônia: (21) 2295-6649 (Daise ou Lucy – guias locais).

Morro dos Prazeres

Um trecho do 'caminho do grafite'. Ao fundo um dos cartões-postais da cidade | Foto: Marcio SWK.

Um trecho do ‘caminho do grafite’. Ao fundo um dos cartões-postais da cidade | Foto: Marcio SWK.

O morro fica no bairro de Santa Teresa, que por si só já é um grande atrativo (aqui está uma matéria que fizemos sobre o bairro).
Do alto do Prazeres é possível observar o Pão de Açúcar, a Baía de Guanabara, o Aterro do Flamengo e a Torre da Central do Brasil.
Por ali, logo na entrada da comunidade, o atrativo é o Casarão. Edifício de 1920 que abriga um centro cultural com aulas para crianças, jovens e adolescentes. Mais adiante, grafites variados, dentre eles o do artista Marcio Swk (que a gente pode ver em Santa Teresa e em alguns outros pontos da cidade) e mirantes como o da Praça Doce Mel (vista para o Cristo, Ponte Rio-Niterói e outros) e do Campão (campo society com vista para outras comunidades, Maracanã e Cristo).
Para mais informações e ou para visitar o Prazeres você pode ligar para a guia Carmen Givoni (21) 99104-7452 ou contatar o pessoal do Santa Prazeres Tour.

Santa Marta

Laje Michael Jackson é um dos pontos mais visitados da comunidade | Foto: Catalytic Communities.

Laje do Michael Jackson é um dos pontos mais visitados da comunidade | Foto: Catalytic Communities.

Localizada no bairro de Botafogo, ficou conhecida mundialmente depois de receber Michael Jackson que lá gravou o clipe da música “They don’t care about us” em 1996. Na comunidade há a ‘Laje do Michael Jackson’ que tem um mosaico do artista plástico Romero Britto e a escultura do cantor, obra do cartunista Ique – certamente um dos lugares mais fotografados do local.
O nome da comunidade faz referência a sua padroeira, Santa Marta, cuja imagem está em uma capela no alto do morro.

De repente você esbarra até com o Bradley Cooper por lá | Foto: Thiago Firmino/Favela Santa Marta Tour.

De repente você esbarra até com o Bradley Cooper por lá | Foto: Thiago Firmino/Favela Santa Marta Tour.

Casas coloridas, mirantes e lojas de artesanato fazem parte do passeio pelo Santa Marta, que pode incluir aulas de percussão na escola de samba local ou uma trilha até o Mirante Dona Marta, que fica acima da comunidade oferecendo uma vista cartão-postal para o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara; áreas da zona norte da cidade e da Ponte Rio-Niterói. (Do outro lado do mirante há um heliporto de onde se vê a Lagoa Rodrigo de Freitas, parte da zona sul e o Cristo Redentor).
Para mais informações e ou visitar o Santa Marta você pode ligar para o condutor local, Thiago Firmino no (21) 9 9177-9459 ou acessar o site: http://favelasantamartatour.blogspot.com.br/
A trilha até o Mirante Dona Marta com pernoite é um dos serviços diferenciados do condutor Thiago Firmino que está a frente de um espaço bastante conhecido e muito descolado na comunidade, o Lajão Cultural, onde há super festas.

Morro dos Cabritos /Tabajara

 Morro pode ser acessado pela Rua Santa Clara, em Copacabana | Foto: Pedro Kirilos/Riotur.

Morro pode ser acessado pela Rua Santa Clara, em Copacabana | Foto: Pedro Kirilos/Riotur.

Localizadas entre os bairros da Lagoa, Copacabana e Botafogo possuem uma vista privilegiada da cidade.
Destaque para o topo do Morro dos Cabritos (que proporciona belas vistas) cujo acesso se dá através de uma trilha de cerca de 4 horas de duração, exigindo certo condicionamento físico.
Para quem quer algo leve há a trilha da Escadinha, com cerca de 2 horas de duração. A vista é para o Cristo Redentor, Baía de Guanabara e Cemitério São João Batista.
Para mais informações e ou visitar a comunidade ligue para o guia local Gilmar Lopes no (21) 9 9369-2844 ou acesse a página da Tabritur no Facebook.

Vidigal

Trecho da trilha do Morro Dois Irmãos | Foto: Ruy Barros.

Trecho da trilha do Morro Dois Irmãos | Foto: Ruy Barros.

Ao lado do Morro Dois Irmãos (aquele que aparece nas fotos de pôr-do-sol na Praia do Arpoador) e entre as praias do Leblon e de São Conrado está o Morro do Vidigal, um dos que proporciona belas vistas da zona sul da cidade. Ali há festas caras e concorridas e a favela sofre claramente um processo de ‘gentrificação’.
Destaque para a Trilha do Morro Dois Irmãos, que dura cerca de 4:30h. No topo uma vista de 360 graus, das mais belas da cidade.
Mais informações no site http://trilhadoisirmaos.com.br/site/ ou através dos telefones (21) 99759-9023 e (21) 8394-4928.

Nota: Todas as entradas das comunidades citadas neste post podem ser acessadas via transporte público (ônibus ou metrô) + caminhada. No Morro Santa Marta há um plano inclinado (uma espécie de elevador na rampa) para subir e descer até certos pontos da comunidade; outros oferecem serviço de mototáxi até certo ponto, mas o mais interessante é conhecê-los a pé e com um guia de confiança. Os citados no post aparecem no ‘Guia de Bolso das Comunidades do Rio’, lançado em dezembro pelo Sebrae.

A foto que aparece na home do site, chamando para esta matéria é do fotógrafo maranhense, Ruy Barros. Você pode conhecer mais do Rio (via imagens) e do trabalho dele acessando o https://pt-br.facebook.com/RuyBarrosPhotography

Votar

0 ponto

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…