Brasil

Rock in Rio: 10 passeios quase de graça no Rio de Janeiro


Veio para o Rio de Janeiro curtir o Rock in Rio e tem alguns dias sobrando? Preparei uma lista com lugares incríveis que valem a visita, em quatro regiões da cidade e gastando quase nada.

ZONA OESTE – região onde acontece o evento

1 – Pedra do Telégrafo – Barra de Guaratiba

Quem não conhece a famosa  pedra que rende fotos incríveis que dão a ilusão de estar pendurado num abismo? Essa é a Pedra do Telégrafo que tem um dos visuais mais bonitos da Zona Oeste. Subindo a trilha já somos brindados com uma vista espetacular da praia de Barra de Guaratiba e de parte da Restinga de Marambaia. Depois de cerca de 40 minutos de trilha, finalmente se chega ao destino e o show fica por conta da vista das praias Selvagens, Grumari, Recreio e Barra da Tijuca. O pôr-do-sol lá de cima é uma atração à parte. A trilha está dentro do Parque Estadual da Pedra Branca, a maior floresta urbana do mundo! Nível moderado, trilha larga, com bastante subida.  A trilha é bem sinalizada, mas é indicada a contratação de um guia para quem não conhece o local.

Empresas que fazem esse passeio: Trilhando Guaratiba e RJ Adventura

2 – Trilha do Açude Camorim – Jacarepaguá

Essa trilha também fica dentro do Parque Estadual da Pedra Branca, já falei dela nesse post. As atrações são o Circuito das Águas, antiga área de captação da CEDAE, cachoeira do Camorim e o Açude que é onde ela termina. É uma trilha bem sinalizada, sem muitas subidas e terreno pouco acidentado. O visual do Açude é incrível, forma um belíssimo espelho dágua refletindo o verde do seu entorno. Aproveite para se refrescar na queda da cachoeira do Camorim, único ponto em que é permitido banho.

 3 – Praia da Reserva – Recreio dos Bandeirantes

A praia começa no final da Barra e início do Recreio. São cerca de 11km de areias brancas e finas e mar azul. É uma praia mais tranquila, diferente de Ipanema e Copacabana. Ideal pra quem não curte badalação. Seu acesso é um pouco restrito, pois os ônibus só passam no início e no final da praia, mas é possível chegar lá de táxi, Uber ou simplesmente ir caminhando a partir do ponto de ônibus mais próximo. Ao longo da praia existem os quiosques e alguns ambulantes transitando na areia, mas o ideal é levar algum lanche, pois os preços costumam ser salgados. Do outro lado da praia fica a Lagoa de Marapendi, área de reserva ambiental, por isso não existem muitos prédios nesse trecho. Já nas areias da praia dá pra avistar a Pedra da Gávea do lado esquerdo e a pedra do Pontal do lado direito. Praia perfeita para relaxar e curtir um belíssimo por do sol. E se der sorte, ainda pode avistar algum artista famoso.

4 – Fazer SUP em Barra de Guaratiba

Imagem: Clubinho Marambaia

Já pensou em fazer Stand up paddle com uma paisagem de tirar o fôlego entre mar e manguezal? Em Barra de Guaratiba isso é possível. Navegar entre as árvores e a fauna do mangue, uma paisagem encantadora e totalmente diferente e ainda poder chegar pertinho da Restinga de Marambaia, que é uma área militar com acesso restrito. Os passeios custam na faixa de R$50,00 e além do SUP alguns lugares oferecem a opção de passeios de caiaque.

Lugares pra fazer SUP em Barra de Guaratiba:

Clubinho Marambaia

Casa do Remo

SUP Lounge

ZONA SUL

5 – Parque Lage – Jardim Botânico

Um recanto verde em meio à cidade, bem próximo ao Jardim Botânico e no bairro de mesmo nome. Ao contrário de seu celebre vizinho, a entrada é gratuita. Lugar perfeito para fazer um picnic, conhecer a história do local ou simplesmente sentar em um banquinho e ler um livro. Já falei sobre ele nesse post aqui. Entre os atrativos estão seu casarão principal do séc. XIX, que abriga a Escola de Artes Visuais e tem uma vista privilegiada aos pés do Cristo Redentor.

6 – Pedra do Arpoador

Um lugar pra aplaudir o pôr-do-sol. Queridinha dos cariocas principalmente em dias quentes, a pedra do Arpoador é um dos muitos lugares com vista privilegiada para a paisagem carioca. Além do mar azul, que fica turquesa no verão, a vista abrange Ipanema, Leblon e o Morro Dois Irmão no Vidigal. Para chegar até lá é só caminhar até o final da praia de Ipanema, em direção à Copacabana. Aproveite para tirar uma foto ao lado da estátua do celebre maestro Tom Jobim, que homenageou o bairro na eterna canção “Garota de Ipanema”.

CENTRO

7 – Orla Conde – Zona Portuária

Revitalizada para receber parte dos eventos dos Jogos Olímpicos de 2016, a Orla Conde ou Boulevard Olímpico é o novo point do Rio de Janeiro. Começando na Praça Mauá e terminando na Praça XV, tem 3,5km de extensão e muitos atrativos. Mural Etnias de Eduardo Kobra, Museu do Amanhã, Igreja da Candelária, Paço Imperial e Igreja do Carmo são apenas algumas das atrações pra conferir. Falei de cada trecho nesses posts: Praça MauáCandelária e Praça XV.

8 – Free Walking Tour – passeio pelo centro Histórico

Imagem: Rio Free Walking Tour

Esse é um passeio guiado perfeito para conhecer a história da antiga capital do Brasil Colônia. Começa na Cinelândia, passando pelo Largo da Carioca, Arcos da Lapa, Escadaria Selarón, Confeitaria Colombo e termina na Praça XV. Pra quem não conhece o Free Walking Tour é um passeio guiado colaborativo, onde ao final do tour o visitante paga o preço que achar justo. É uma ótima maneira de conhecer e vivenciar o cotidiano das cidades, existe em vários lugares do mundo e inclusive em outras cidades do Brasil. O ponto de encontro é na estação de metrô Cinelândia, em frente ao Theatro Municipal. Os passeios acontecem de segunda a sexta, às 9:30h e é realizado pela Rio Free Walking Tour. No site deles é possível encontrar outros roteiros, como o circuito Herança Africana, que conta a história da chegada dos escravos vindos do continente africano que desembarcavam na região e a herança cultural deixada por eles.

ZONA NORTE

9 – Quinta da Boa Vista – São Cristóvão

Um local fora dos circuitos tradicionais do turismo carioca, mas ponto de encontro de famílias e amigos. Com seus lagos e suas árvores é um agradável lugar seja para fazer um picnic, visitar o Museu Nacional ou o Jardim Zoológico. Sua importância histórica se deve ao fato de sido morada da Família Real no séc. XIX. Nesse post falo mais sobre ele. Fácil acesso a partir do centro ou zona sul, através do metrô ou de trem.

10 – Centro de Tradições Nordestinas – São Cristóvão

Imagem: Cultura.rj

Popularmente chamada de Feira dos Nordestinos abriga em seu pavilhão cerca de 700 barracas que tem como temática a cultura nordestina, onde são comercializados artesanatos, roupas e comidas e bebidas típicas da região. É um pedacinho do Nordeste no Rio de Janeiro

Por lá também rolam shows de ritmos como forró, xote, xaxado, baião e muitos outros. É possível acompanhar a programação com os dias dos shows e das bandas aqui.

A Feira funciona de Terça à quinta: 10h às 18h  (entrada franca) *Exceto feriados​

Finais de semana das 10h de sexta às 21h de domingo (entrada R$3).

*fotos de minha autoria, exceto quando indicado.

Sou Juh Oliveira, autora do Bora Descobrir?, blog com dicas de viagem e turismo no Brasil, em especial no Rio de Janeiro.

Facebook: Bora Descobrir?

Instagram: @boradescobrir

Votar

0 ponto
Upvote Downvote

Total de Votos 2

Votos Positivos: 1

Upvotes percentage: 50.000000%

Votos Negativos: 1

Downvotes percentage: 50.000000%


Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…

Pular para a barra de ferramentas