Brasil

Parque Nacional do Iguaçu

*POST ATUALIZADO EM 05/08/2013 SOBRE REAJUSTE DOS PREÇOS DO INGRESSO AO PARQUE
Uma das 10 mais fascinantes paisagens da Terra (pela Conde Nast Traveller – 2002 – hot list)- Cataratas do Iguaçu, uma das sete maravilhas do mundo moderno (pela Associação norte americana dos engenheiros civis) – Itaipu, tríplice fronteira – Brasil, Paraguai e Argentina, várias etnias reunidas num dos pontos mais belos do sul do Brasil.
Assistindo ao indescritível espetáculo natural das Cataratas, pessoas de diversas partes do mundo e de várias idades, não raro, recepcionadas por quatis e “nuvens” de borboletas das mais variadas cores e tamanhos é impossível não se deslumbrar. A grandiosidade da natureza nas águas (o som, a intensidade) é algo realmente emocionante de se ver.
E o Parque Nacional é exemplar. Estrutura de primeira: ônibus panorâmico transportando os visitantes, instruções e comentários sobre o local em português, inglês e espanhol, placas indicativas/informativas também nos três idiomas, estacionamento, lojas, praça de alimentação (com um restaurante um tanto caro, mas com uma vista privilegiada), ambulatório médico e um bom atendimento.
Quase sempre cheia, a Trilha de 1,2Km para as Cataratas é um caminho pavimentado e com escadas em meio à Mata Atlântica. A parada Macuco é onde os interessados em fazer um “safári” de barco pelas águas aos pés das Cataratas pegam jipes que seguirão por uma trilha (parte à pé também) para seguirem rumo do Porto Bananeiras ao Porto Canoas.
O ônibus do parque para em três pontos: para a Trilha das Cataratas, para o Macuco Ecoaventura e na praça de alimentação.

3/4 das Cataratas estão em solo argentino, aqui falamos do lado brasileiro, de onde há a melhor vista. Os argentinos, claro, dizem que a melhor vista está do lado de lá!
Se você está com tempo, vale o passeio por ambos e também pelas cidades de Foz do Iguaçu (Brasil) e Puerto Iguazu (Argentina), das quais falaremos em breve.
Mais informações sobre as Cataratas e o Parque Nacional em: http://www.cataratasdoiguacu.com.br/portal/

*Preços

Brasileiros com mais de 12 anos de idade pagam R$ 28,60 para entrar no parque (crianças até os 11 anos e idosos acima de 60 pagam R$ 7,50). Os novos preços entram em vigor a partir de 20/09/2013, conforme informa a administração do parque via site.

Itaipu

Já que estávamos em Itaipu, por que não “passar uma tarde em Itaipu, o sol que arde em Itaipu… oh”. Ok, não é Itapuã e sim Itaipu, mas inevitavelmente isso me veio à cabeça.
Itaipu é um destino que atrai muito os estrangeiros. Os mochileiros brasileiros parece não se  interessar muito pela obra, mas ela é impressionante!
Uma verdadeira cidade, um pedaço no Brasil outro no Paraguai (Itaipu Binacional). Só pra se ter uma idéia, o ritmo dos trabalhos na construção da hidrelétrica foi o equivalente a construção de um prédio de 20 andares em 55 minutos; o volume de concreto utilizado é 15 vezes maior do que o usado no Eurotúnel, com ele poderiam ser construídos 210 estádios do Maracanã (RJ); foram 16 anos de obras; o ferro e o aço empregados na construção dariam para erguer 388 Torres Eiffel (Paris); a altura da barragem principal equivale a de um prédio de 65 andares; seu vertedouro tem uma vazão 40 vezes maior que a vazão natural das Cataratas; mais de 100 mil trabalhadores participaram da construção.

Preços
A estrutura para visitação também é muito boa. Conta com ônibus de dois andares (o superior é aberto) e os preços variam de R$ 8,80 (entrada para o Ecomuseu) a R$ 150 que dá direito a um Test drive num veículo elétrico. Os circuitos vão de vistas panorâmicas, às áreas industriais (permitido somente a maiores de 14 anos) a passeios noturnos.
Mais informações sobre a usina e os circuitos em: https://www.turismoitaipu.com.br/pt/atracoes/

As outras 6 maravilhas do mundo moderno são: o túnel do Canal da Mancha (entre França e Inglaterra), túnel da Comunication Network (Canadá), Empire State Building (Nova Iorque – EUA), Ponte Golden Gate (São Francisco – EUA), o Canal do Panamá e o trabalho de proteção holandesa.

E o Paraguai?

Sim, vale a pena atravessar a Ponte da Amizade para entrar em um outro mundo: Ciudad del Este. É um mar de eletrônicos, informática e bugigangas, coisas que você pode comprar ou não.
Essa definitivamente não é uma rota mochileira, mas vimos alguns mochileiros gringos (com cara de assustados – assustadíssimos na verdade) perambulando por lá.
A visão que se tem daquele ponto do país (fronteira) é um tanto estereotipada: muambeiros e picaretas. Tem disso? Sim, mas também tem muita gente dando um duro danado pra sobreviver, brasileiros (adolescentes e senhoras) atravessando as mercadorias para os turistas/compradores e de outro lado os paraguaios vivendo do “entorno” da compra, um taxi, uma van, uma comida, uma bebida, pois nas lojas, muitos vendedores são brasileiros; os donos, turcos, paquistaneses, chineses, brasileiros e pouquíssimos paraguaios.
De qualquer forma, a mudança é sentida ao atravessar a ponte: nos rostos com traços indígenas, no falar guarani entre si, no beber Tererê…

Do centro de Foz do Iguaçu partem ônibus para Ciudad del Este (Paraguai) e para Puerto Iguazu (Argentina). Se estiver de carro, deixe-o estacionado no lado brasileiro (sem dúvida!)

Comprou?

O limite de isenção tributária para a entrada de produtos estrangeiros no Brasil por terra é de USD 300 (trezentos dólares americanos). Há também certos limites com relação às quantidades, por exemplo:  até 20 presentinhos e souvenirs de valor unitário inferior a USD 10, desde que não haja 10 unidades idênticas; 12L de bebida alcoólica, 25 unidades de charutos entre outros. Portanto, preste atenção às instruções que constam na DBA (Declaração de Bagagem Acompanhada) que todo viajante maior de 16 anos de idade é obrigado a apresentar. Os formulários são fornecidos gratuitamente pelas aduaneiras e as instruções para preenchimento se encontram nos mesmos.
Atente para preencher completa e exatamente, pois a inexatidão ou escolha indevida da opção “nada a declarar” implicará numa multa de 50% sobre o valor excedente ao limite de isenção mais a cobrança do imposto devido e também pode incluir em outras sanções inclusive penais, se for o caso.
Mais sobre a DBA em: http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/viajantes/DBA.htm

Onde ficar

A cidade oferece muitos leitos e devido à proximidade com Ciudad Del Este, muitos empresários do setor infelizmente não investem na manutenção dos prédios, mobiliário e rouparia de seus estabelecimentos. Talvez pelo fato de eventualmente atenderem “muambeiros”.
Portanto para se hospedar em Foz consulte guias confiáveis e peça opinião de quem já foi ao local. Você pode conhecer algumas boas opções de pousadas na cidade clicando aqui, e de hostels, aqui.

Onde comer
A cidade tem várias opções de restaurantes de pratos árabes a massas, passando por fast foods conhecidos e é claro, por rodízios de churrasco. Há muitos hotéis com restaurantes também.

Como chegar

De ônibus
Operam na cidade as viações: Nacional Expresso, Princesa dos Campos, Itapemirim, Garcia, Eucatur, Pluma, Reunidas, Gontijo entre outras. Nos sites das empresas você encontra os itinerários, horários e preços das passagens.
De carro/moto
A principal via é a BR-277 que liga a cidade ao resto do Estado. A BR – 469 liga o centro de Foz do Iguaçu à sede do Parque Nacional do Iguaçu e às Cataratas (28Km).
De avião
As principais companhias aéreas oferecem vôos para Foz do Iguaçu partindo das principais capitais brasileiras. Consulte: Gol , Azul, Webjet  e Tam.

Fotos:

Votar

0 ponto

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

2 Comments

2 Comments

  1. Pingback: Paraquedismo em Foz do Iguaçu - Mochila Brasil

  2. Pingback: Salto do Yucumã, um destino "Corra antes que acabe!" - Mochila Brasil

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…