América do Sul

Trem da Morte – Tudo sobre…

POST ATUALIZADO EM 18/03/2015*
A talvez, rota mais básica mochileira de viagem de brasileiros pela América do Sul seja seguir rumo à Bolívia (e depois para os demais destinos) via Trem da Morte. Do vilarejo boliviano de Puerto Quijarro, na divisa com Corumbá (MS), Brasil partem os trens rumo à Santa Cruz de La Sierra, uma das principais cidades do país vizinho.

Expreso Oriental | Foto: Divulgação/Fo.com.bo

Expreso Oriental | Foto: Divulgação/Fo.com.bo

O trem na verdade se chama Expreso Oriental e o “marketing” Trem da Morte é combatido pela empresa responsável com o slogan “Trem de vida”, em alusão ao programa social de orientação que desenvolvem para alertar para os riscos de acidentes com e no trem. Poderiam também utilizar o marketing com relação aos vários postos de trabalho formais e informais que o trem dá aos bolivianos.
Frisemos que este é um trajeto para quem optar visitar o país (ou um trecho dele) por terra. Para quem sai de São Paulo, por exemplo, a viagem já começa pela paisagem com muito verde e planícies ainda no Brasil.

Com os pés na Bolívia

Trocado o passo de Corumbá para a Bolívia, chega-se a um solo árido, de cambistas desesperados (com cara de boliviano e jeito de brasileiro) e nos vem a primeira impressão do país: tudo é negociável (fato reconfirmado várias vezes durante nossas duas viagens pelo país – uma de 20 dias e outra de “passagem”). Estamos em Arroyo Concepción, onde quem chega por Corumbá deve carimbar o passaporte dando entrada na Bolívia.
Vá com tudo nos conformes. Qualquer “falta de pingo no i” já é motivo para lhe arrancarem uns bolivianos ou reais. Nossa equipe (e mais um viajante brasileiro) estava com o comprovante nacional de vacina contra Febre amarela (papel branco) e embora a proteção seja a mesma, os hombres do turismo boliviano “sugeriram” que voltássemos à Corumbá para conseguirmos a carteira internacional (papel amarelo). Como incorruptíveis brasileiros, dissemos ok (que exemplo hein!)
Dez passos fora da sala do “bota defeito” vem o assistente pedindo US$ 10. Acabamos cumprindo a “diplomacia” e entramos na Bolívia por US$ 5 (cada). Resolvido o problema, seguimos em um táxi rumo à Puerto Quijarro (onde fica a estação de trem).
Não muito diferente que a periferia de São Paulo por exemplo, o local ainda tem muito de Brasil: na TV, Rede Globo; o idioma, portunhol. A Bolívia só está na fisionomia das pessoas, nas salteñas e em outros pratos servidos nos bares bem simples da vila.
Na vontade de finalmente sentir-se na Bolívia, o primeiro passo é sair daquele lugar, buscando pela passagem de trem rumo à Santa Cruz de la Sierra.
Dependendo o horário de chegada, a estação pode estar bem lotada e logo alguém pode lhe oferecer uma passagem, por um valor algumas vezes maior que o valor da bilheteria. Reluta-se em pagar tal quantia, mas o local parece que já se organizou para fazer com que a compra no paralelo seja algo oficial. Há pessoas que trabalham com isso. Geralmente na bilheteria só há passagens para três dias a frente, logo, são três dias em um dos hotéis de Quijarro. Esse ciclo é o que parece mover a economia do lugarejo.
Um pouco apressados, pagamos por uma passagem para o dia seguinte à nossa chegada (claro, de segunda mão). Então lá se foi uma noite na vila, num calor de 40 graus. Para o jantar: arroz, metade de uma banana frita e carne (frango, milanesa ou chuleta) tudo regado a muito óleo. Resumidamente, um prato ruim para o organismo, bom para a fome e aceitável para os olhos!
Na manhã seguinte o déficit de atividades nos fez ir à Puerto Aguirre, a Zona Franca local. Há um shopping e um mercado que vende por atacado e varejo. O ar condicionado foi o melhor do passeio. O calor das 8h deveria estar por volta dos 45ºC. Detalhe, é possível chegar à pé no local (uns 5 minutos caminhando), mas se perguntar a algum morador, ele certamente irá lhe recomendar um táxi (deve ser para continuar o ciclo que movimenta a economia local).

Esqueça as lendas

Se estiver a fim de ser protagonista de um filme de suspense esqueça! O trem pode até surpreender, mas não assustar. São 18 horas de viagem em meio a áreas rurais da região. E em todo esse tempo ouvindo os vendedores em uníssono: “Limonada, limonada; café, café; soda, soda (refrigerantes); empanada, empanada…”, espetinhos de frango, carne, peixe frito e mais uma infinidade de produtos incluindo os pratos feitos (PF). A maioria dos produtos é caseira, incluindo as limonadas transportadas em baldes abertos e vendidas em sacos plásticos com canudo. (Confira uma boa ideia para Coca-Cola aqui :P)
Há viajantes relatando que existe a possibilidade da compra da passagem incluindo refeição. Se for do seu interesse, vale consultar previamente.
Além do comércio, o que pode surpreender alguns viajantes é o jeito dos bolivianos: incansáveis correm de vagão em vagão, sobem e descem nas paradas, gritam, se esbarram, quase sentam no seu colo… Outros fatos, são os homens da Polícia Nacional e/ou do Exército que circulam pelo trem e podem conferir sua passagem (sem problema se não estiver com seu nome) e a eventual falta de luz à noite (por isso não esqueça a lanterna e fique de olho na mochila).
Se quiser um pouco mais de sossego na viagem vá na categoria Super Pullman, onde não há acesso aos vendedores e os bancos são reclináveis (não se anime, não chegam a deitar). Se preferir economizar vá nos vagões das classes Pullman e Primera. Elas não têm muita diferença entre si. Na Pullman os bancos são para duas pessoas e em um ângulo de 90 graus. Já na Primera (a mais barata) os bancos também têm 90 graus podem ser para três pessoas e você corre o risco de viajar 18 horas de costas. Também há a opção extra, noturna que sai às 18h de Quijarro com apenas dois vagões, o Ferrobus.

De acordo com a Wikipédia, o nome “Trem da morte” se deu por causa de uma “uma epidemia de malária que ocorreu durante a construção da ferrovia, que matou milhares de trabalhadores bolivianos.” Nenhum boliviano com quem conversamos falou a respeito, tampouco encontramos dados sobre este fato em nossas pesquisas, exceto nesta fonte.  Quem souber algo, divida conosco! (Seguiremos buscando a informação e se tivermos novidades atualizaremos este post – com estas e outras informações).

Mais informações sobre o trem aqui

Abaixo as tarifas e itinerários do trem:

Tabela extraída do site da companhia em 18/03/2015 | Foto: Reprodução.

Tabela extraída do site da companhia em 18/03/2015* | Foto: Reprodução.

Lunes, Martes, Miércoles, Jueves, Viernes – só pra ajudar a lembrar, são em espanhol, respectivamente, Segunda, Terça, Quarta, Quinta e Sexta (feiras).

Fotos do Trem da Morte:

Votar

0 ponto

Total de Votos 0

Votos Positivos: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Votos Negativos: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários do Facebook

comentários

71 Comments

71 Comments

  1. Pingback: 4 destinos ainda pouco explorados na Bolívia - Mochila Brasil

  2. valter camargo

    21 de novembro de 2015 at 10:17

    estou pensando em ir entre março e abril, q. é a melhor época segundo informações, até Machu Pichu, partindo de são paulo de onibus até Corumbá. Depois embarcar no trem da morte até Sta. Cruz de la Sierra e de lá, de onibus, até Cochabamba e La Paz. Após, ir a Copacabana, q. fica ás margens do lago Titicaca e depois, de onibus, até Puno, já no peru, e em seguida Cusco, para finalmente chegar até Machu Pichu. Se alguém estiver afim de tal aventura entre em contato.

    • Carina

      14 de maio de 2016 at 11:45

      Quero fazer esse roteiro. Será que pode entrar em contato comigo??

  3. Hedlaine Bergholz

    28 de junho de 2015 at 15:07

    Boa Tarde , Claudia , estou programando uma viagem p/ o Chile , mas constatei que posso viajar boa parte da América através do tem da morte, que sai da Bolívia . Sou do Rio de Janeiro e gostaria que me orientasse o melhor percusso e moedas que devo ter para facilitar minha vida nessa viagem . Devo sair já com a vacina de febre amarela tomada daqui e com a caderneta de vacinação ? Existem grupos brasileiros que possamos se juntar e realizar esse percurso . O melhor trem é o Pullmam ? Qual o seu valor ? Tem dicas de hospedagem boas e baratas ? Gostaria que me desse uma luz para que possa realizar uma viagem ” tranquila ” .

    Obrigada.

    Hedlaine .

  4. Edson

    21 de junho de 2015 at 16:08

    Claudia vc foi sozinha ou acompanhada e qual o valor das passagens o valor na tabela e Real ou Dólar, e quanto vc gastou nesta viagem…

  5. ANNMISOLES

    26 de maio de 2015 at 0:05

    PARABENS…FOI MUITO INFORMATIVO E COM MUITO HUMOR…BJS

  6. TADEU AMARAL

    19 de maio de 2015 at 15:55

    Olá querida parabens pelo site amei.] gostaria de saber se tem onibus que vai de Puerto Quijarro a santa cruz de la siera

  7. Elisângela

    6 de janeiro de 2015 at 12:04

    Estou pensando numa viagem para o peru este ano…gostaria de me aventurar no trem da morte.mas ele só vai ate Bolívia é isso q entendi até santa cruz de lá sierra??? E quem já viajou pode me dizer se é uma viagem segura para ir sozinha??? Obgada

    • Thiago Bedette

      9 de janeiro de 2015 at 10:07

      Estou indo em fevereiro, saio de Minas, se animar, podemos nos organizar junto. Sempre viajo sozinho, mas essa estou um pouco com receio pq tudo é meio incerto =(

      • Rafaela

        30 de novembro de 2015 at 11:30

        Olá Thiago, p onde vc pretende ir? na data do Carnaval Brasileiro?

    • Rodrigo

      9 de janeiro de 2015 at 13:24

      Estou saindo de viagem dia 05 de fevereiro, quem animar…

    • David

      26 de janeiro de 2015 at 14:10

      Ola Elisangela.

      Pode ir tranquila, porém sempre atenta. É bem capaz de antes de chegar em Puerto Quijarro, você tenha feito algumas amizades.

    • Dani Alvarez

      7 de fevereiro de 2015 at 22:16

      Chegar em Corumbá é fácil.A única empresa de ônibus que vai pra lá é a Andorinha.
      Tem voos pra lá também. Mas nao sei a empresa que atende

  8. Gilmar Roberto

    21 de fevereiro de 2014 at 17:41

    Gostaria de saber em qual cidade do Estado de São Paulo é possível embarcar neste trem com destino a Santa Cruz. É possível usar o trem como meio de transporte de mercadorias? Se sim, qual é o procedimento ou o contato para mim solicitar maiores informações.

    Obrigado.

  9. Luiz Carlos

    20 de fevereiro de 2014 at 14:33

    Gostaria de saber se a paisagem é bonita e se a viagem compensa??

  10. Izabel Nunes

    17 de fevereiro de 2014 at 8:28

    Olá! Estou planejando ir de carro de Corumbá a Cuzco. As dicas que encontrei aqui foram muito úteis. Gostaria de saber se há estradas em boas condições nesse trajeto e se existem hoteis seguros no percurso. Obrigada!

  11. Wesley

    15 de janeiro de 2014 at 10:50

    Olá Claudia, tudo bem?

    Adorei seu post sobre o trem da morte! Tenho algumas dúvidas: 1- De Corumbá até Puerto Quijarro qual é o transporte e qual valor? Sei que depois de chegar em Sta. Cruz de La Sierra vou para La Paz de ônibus, mas de La Paz, como faço para chegar em Puno para pegar o trem para Cuzco. Aguardo suas informações. Obrigado.

  12. Edson Miranda

    4 de janeiro de 2014 at 17:25

    Estou em Sao Paulo, quero ir a Corumba pra pegar o Trem da Morte, qual o procedimento?

    • Claudia Severo

      Claudia Severo

      15 de julho de 2013 at 12:51

      Oi Edgar! O trem só sai de Santa Cruz de La Sierra ou de Puerto Quijarro, ambas na Bolívia. Puerto Quijarro faz divisa com a cidade brasileira de Corumbá, no Mato Grosso do Sul (como informado logo nas primeiras linhas da matéria =] ). Abraço!

      • iago

        30 de junho de 2015 at 15:30

        claudia gostaria de saber qual o valor total gasto na viagem, vou no final do ano e é minha primeira viagem como mochileiro.
        obrigado!

  13. rafael soares

    7 de julho de 2013 at 15:40

    gostaria de saber se pra entrar na bolívia precisa de passaporte!

  14. andressa

    27 de maio de 2013 at 0:11

    oi quero saber se tem como ir de onibus de sp para a cidade do mexico e quantos custa.

  15. robert stuart

    19 de maio de 2013 at 12:35

    Claudia,

    afinal, vc gostou de ter ido/

    há trens de santa cruz para la paz?

    e de sampa pra corumbá? só de ônibus, né?

    Obrigado!

    • Claudia Severo

      Claudia Severo

      20 de maio de 2013 at 7:59

      Oi Robert! Sim, a Bolívia é um país incrível! Sim, em ambos os casos somente ônibus.
      Abraço!

  16. Heloisa Ferreira

    12 de abril de 2013 at 11:30

    Olá,
    Gostaria de saber se ainda é possível viajar pelo Trem da Morte indo até Corumbá e em seguida tomando o trem em Puerto Quijarro.
    Li em alguns lugares que não se pode mais fazer a rota indo até Corumbá. É verdade?
    Muito obrigada!

    • Claudia Severo

      Claudia Severo

      12 de abril de 2013 at 13:31

      Oi Heloísa!
      Onde você leu que isso?
      Que eu saiba o “Expreso Oriental” continua funcionando normalmente, logo, partindo de Puerto Quijarro até Santa Cruz de La Sierra.
      De qualquer forma não consegui entrar no site deles hoje (nem no http://www.ferroviaoriental.com, nem no http://www.fo.com.bo). Irei pesquisar e qualquer novidade, postaremos aqui no Mochila Brasil.
      Abraço!

      • Claudia Severo

        Claudia Severo

        12 de abril de 2013 at 13:32

        Luciana, ele só pegaria em Santa Cruz de La Sierra se ele estivesse voltando. Para ir, deve pegar em Puerto Quijarro.
        De qualquer forma, obrigada pela participação e tentativa de ajuda :).

  17. Thaisi Balconi

    24 de dezembro de 2012 at 11:33

    Ola, amei o site de vocês, eu gostaria de saber se vocês tem informaçoes do valor da passagem pelo trem da “morte” de Puerto Quijarro até Santa cruz?? Outra dúvida que provavelmente vocês poderão me informar é em relação à carteira internacional de vacina, elas estao todas em dia, porém nao estao na carteira internacional, consigo transcrever em Corumbá para a internacional??? Obrigado e parabéns pelo site, é 1000. abçs

  18. walysson henrique

    21 de dezembro de 2012 at 13:52

    olá amada! meu nome é walysson sou brasileiro há doze anos aceitei a cristo jesus em minha vida e desde então Deus colocou em meu coração apregoar a sua palavra em todo o mundo sou casado de MG mas há um ano Deus coloccou em meu coração o desejo de mudar para o estado do paraná trouxe minhas esposa e filhos para maringá-pr há 01 ano estamos aqui mas estou orando na espectativa de ir para cochabamba não sorria se achar engraçado mas sou Pastor e tudo que possuo é força da fpe e dos meus braços para trabalhar na obra de Deus nessa terra estou querendo ir para a bolivia pela fé!eu minha esposa e três filhos pequenos ai pensei trabalho lá na obra de Deus para ele e em um emprego para mim! pode me ajudar com informaçôes sobre como ir de carro?
    conversei aqui com um carreteiro lá de cochabamba ontem e ele me disse que veio de lá por corumbá depois pelo MS ate o PR mas só que eu li no seu comentário que por lá nmão tem estrada como seria isso?

    • Claudia Severo

      Claudia Severo

      6 de fevereiro de 2013 at 1:31

      Olá Walysson! A estrada que liga Puerto Quijarro à Santa Cruz de La Sierra já está pronta; de lá é só seguir pra Cochabamba.
      As estradas bolivianas não são das melhores, mas essas que ligam as grandes cidades devem estar razoáveis e a nova, boa!
      Boa viagem para você e sua família.

      • ana andré

        31 de julho de 2013 at 22:13

        Olá sou de Taubaté-SP e pretendo ir para Conchabamba e penso em ir de trem pelo que vi tenho que pegá-lo em Corumbá vc sabe se posso agendar a viagem por algum e-mail se não puder td bem quanto de Santa Cruz de laSierra até Conchabamba dá para ir de ônibus. obrigada e um abraço.

  19. ANTONIO

    22 de novembro de 2012 at 19:43

    Buena informacion los felicito, gustaria me diga costo pasagem de Corumba – sao Pablo – Rio Muito Obrigago sou de Lima Peru y vou procurar um viagem de lima a Rio por Bolibia

    • Claudia Severo

      Claudia Severo

      3 de dezembro de 2012 at 20:13

      Hola Antonio! Gracias por escribirnos.
      Bueno, desde Corumbá, debes ir hasta Campo Grande y de alli hasta São Paulo.
      Los buses de las empresas Andorinha (http://www.andorinha.com/) y Motta ( http://www.motta.com.br/ ) son algunos que hacen el itinerário. Acabo de mirar en los sites hoy, y el precio está cerca de R$ 146,00.
      De São Paulo hasta Rio hay várias empresas de ômnibus, pero muchas veces hay rebajas de avión también. Una lowcost brasileña es la Gol (http://www.voegol.com.br).
      Saludos y bienvenido!!!
      Abrazo

      • LEONARDO

        25 de junho de 2015 at 18:23

        CLAUDIA, QUAL LUGAR QUE PEGO O TREM DA MORTE EM SÃO PAULO COM DESTINO BOLÍVIA. MORO EM BRASÍLIA. QUAIS EMPRESAS DE TREM FAZEM ESSA VIAGEM?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…