Notícias

Pedaladas del fuego: uma aventura de bike na Patagônia Argentina

capa-Livro_Pedalada-del-FueFascinado por mapas e livros sobre viajantes, o paulista Fábio Zander, 25 anos, tem uma ligação estreita e de 20 anos com o pedal – as aventuras começaram no quintal da avó materna, como o cicloturista conta. Segundo ele, o Movimento Escoteiro do qual começou a fazer parte em 85, também foi um dos “grandes incentivadores” de suas viagens, além claro das histórias e aventuras de Hans Staden, Ernest Shackleton, Robert Falcon Scott, Roald Amundsen, George Leigh Mallory, Thor Heyerdahl, Amyr Klink, Giuliano Giongo, Gérard D’Aboville entre outros.

A primeira empreitada cicloturística foi em 91: 26 quilômetros pedalados entre Guarujá e Bertioga,no litoral paulista, com o pai, Rudolf Zander. Em 95 e 96, no início da “febre do Mountain Bike no Brasil”, Fábio ampliou o percurso: Campos de Jordão – Paraty – Ubatuba. De lá pra cá foram inúmeras as descobertas e distâncias percorridas na companhia da “inseparável” bike.
Hoje, o desafio é o projeto em andamento, o “Pedaladas del fuego”: uma viagem cicloturística de 46 dias, pela Patagônia Argentina, no outono/inverno de 2001, entre Comodoro Rivadavia e Ushuaia.

O objetivo
Registrar imagens para a futura publicação de um livro e para exposições,além de mostrar que com o preparo físico ideal, é possível chegar a qualquer lugar de bicicleta. Esta não é uma pedalada cercada por alta tecnologia, estilo competitivo ou ânsia de quebrar recorde. Concentra-se no forte apelo esportivo, ambiental e turístico do projeto, destacando-se como uma forma saudável e de baixo custo para se viajar, havendo um contato mais íntimo com as regiões e as populações por onde se pedala.

A região
Toda a pedalada será efetuada no início do inverno, dentro da Patagônia Argentina, conhecida também como Patagônia Atlântica. Os dias, quanto mais ao sul, serão cada vez mais curtos, podendo haver luz do dia por apenas 5 horas. A pedalada começa na Província de Chubut, precisamente em ComodoroRivadavia. Fundada em 1901, a cidade é parada obrigatória aos viajantes que vão para sul. De Comodoro Rivadavia até Rio Gallegos (na Província de Santa Cruz), predominam as estepes áridas que durante o dia atingem altas temperaturas e a noite podem chegar a alguns graus abaixo de zero. Rio Gallegos é uma pequena cidade com um porto, sendo um importante centro urbano na região. Já no trecho de Rio Gallegos a Ushuaia (na Província da Terra do Fogo), a vegetação vai se transformando, de arbustos e plantas rasteiras surgem as grandes florestas. O clima vai se tornando temperado e frio.

Ushuaia está localizada no estremo sul do continente americano e é conhecida por ser a cidade mais austral do planeta, estando bem próximo da Antártida. No passado, já foi sede de uma colônia penal, transformando-se mais tarde em uma base naval e hoje é o turismo que predomina na região, principalmente ao “Parque Nacional Tierra Del Fuego”. Os fortes ventos são constantes nesta região e nos trechos finais, Zander vai pedalar na neve. A fauna se constitui de baleias, elefantes e lobos marinhos, guanacos e cervos, pumas e tatus, coelhos e raposas, pingüins, emas e gaivotas, albatrozes e flamingos entre outros animais, habitantes da região.

Roteiro: 1349km

  • Comodoro Rivadavia a Cdte. Luis (539 km)
  • Cdte. Luis a Rio Gallegos (228 km)
  • Rio Gallegos a Cerro Sombrero (171 km)
  • Cerro Sombrero a Cullen (39 km)
  • Cullen a San Sebastian (71 km)
  • San Sebastian a Rio Grande (82 km)
  • Rio Grande a Ushuaia (219 km)

No site oficial do Cicloturista é possível obter dicas, o diário da viagem, informações sobre palestras, outras aventuras e conferir uma entrevista sobre o projeto.

Comentários do Facebook

comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top

E aí, tudo bem? Bora logar!

ou

Entrar

Esqueceu a senha?

Ainda não tem uma conta? Cadastro

Fechar
de

Enviando Arquivo…